Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Letras Aventureiras | Por João e Luís Jesus

De João Jesus e Luís Jesus, nomeados os mais jovens escritores portugueses em 2016.

31
Mai18

Resenha do filme "Love, Simon"

João Jesus e Luís Jesus

810CfXtnDZL._SY679_.jpg

Antes de ontem, tive a oportunidade de assistir a um dos filmes que eu mais queria ver este ano.

Fiquei interessado por este filme porque fizeram-lhe um tipo de publicidade numa série que eu adoro, "Riverdale". Num dos episódios da segunda temporada, os personagens principais foram ao cinema ver a estreia deste filme.

Fui ver o trailer e fiquei interessado, por isso fui ver a data de estreia em Portugal. Mas credo! Ainda nem estreou em Portugal! Estreia dia 21 de junho, por isso, quem quiser ir ver ao cinema, recomendo muitíssimo.

Devo dizer que este filme excedeu muito e muito as minhas expectativas. Agora quero ler o livro.

"Love, Simon" é um filme de comédia, romance e drama. O trailer deixa uma vontadezinha de ver e ficamos a achar que vai ser apenas outro filme mal feito. 

Mas, oh meu deus, ainda bem que arrisquei e vi! Está simplesmente fantástico! Para mim, este foi o melhor filme de 2018, até agora.

"Love, Simon" conta a história de Simon Spier, um adolescente de 17 anos, com uma vida absolutamente normal. Tem uma boa família, amigos verdadeiros e uma boa vida escolar.

Mas, Simon esconde um grande segredo que nunca tentou contar a ninguém. Simon nunca se sentiu atraído por raparigas, apenas por rapazes. Devo referir que houve uma parte no filme que me deixou de risos. Um dos "crushes" do Simon era o Daniel Radcliffe (Harry Potter) e este tinha muitos sonhos com ele quando era criança.

Simon nunca teve coragem de se assumir, até que um dia, num blog de coscuvilhices da sua escola, o "Creeksecrets", um rapaz publica um post, assumindo que é gay e que não tem vergonha de o ser, mas não diz o seu nome. Ele escreve como "Blue". Ele encoraja as pessoas iguais a ele a não terem medo e assumirem-se também.

Simon fica espantado com a coragem de Blue e contacta-o imediatamente através do e-mail que este deixou no post. Ele envia-lhe um e-mail através de uma conta falsa a contar-lhe que é igual a ele, que tem uma vida absolutamente normal, excepto que tem o mesmo segredo que Blue.

Simon começa assim, uma troca de e-mail enorme com Blue, nunca revelando a sua identidade. 

Até que um dia, Simon vê o seu e-mail na biblioteca da escola e esquece-se de fechar e um dos seus colegas abre os e-mails de Simon e Blue e ameaça divulgá-los se ele não a ajudar a conquistar uma das melhores amigas de Simon.

E assim se desenrola o filme! Simon tenta descobrir quem é Blue e tenta não deixar o colega divulgar os e-mails.

Adorei cada segundo, foi espantoso! Superou mesmo as expectativas. Teve também muito cómicos, alguns que me deixaram a rir às gargalhadas.

E já agora, um grande aplauso para a brilhante atuação de Katherine Langford (Hannah em "13 Reasons Why"). Esteve fantástica na pele de Leah, a melhor amiga de Simon. Muito bem, tão jovem mas com imenso talento.

Recomendo que vejam este filme! No fim, transmite uma mensagem enorme e o filme é absolutamente espantoso. Recomendo muito e mais uma vez, este é o meu filme preferido por enquanto. Sem palavras.

 

20916630_852581441564418_1179582757_n.png

21
Abr18

Resenha do livro "Tia Guida"

João Jesus e Luís Jesus

Tia Guida.jpg

Não sei se conhecem um escritor chamado André Fernandes.

Se não conhecem, acho que é obrigação conhecê-lo, porque é fantástico!

Este escritor português, é muito conhecido pelo êxito que fez com o seu primeiro livro, "Tia Guida", publicado pela Chiado Editora em 2013. 

Ele costuma fazer imensas palestras em escolas, por isso, se forem alunos e tiverem a oportunidade de assistir a alguma das suas palestras, não hesitem. São fantásticas! 

Conheci o André numa dessas apresentações, mas já conhecia o seu trabalho, mas nunca tinha tido oportunidade de ler um dos seus livros. 

Quando vi que ele iria à minha escola, contei os dias até aquele dia, pois era um dos escritores que eu mais queria conhecer.

Então, chegou o desejado dia e não me arrependi nem um bocadinho de ver a palestra! Foi mesmo espetacular e também perdi a aula da Matemática, por isso foi 2 em 1. 

Agora sem brincadeiras, foi uma sessão muito tocante. Eu próprio me admirei com várias coisas que ele falou, como a história da sua tia, que está escrita neste livro, problemas na escola e etc.

Depois, também soube que ele já tinha ouvido falar de mim, mas fiquei um pouco envergonhado porque detesto quando me metem em assuntos em que não precisava de ser metido. Não gosto muito de ser o centro das atenções, mas nesse dia até gostei, pois pude falar com ele sobre algumas coisas, como publicação de livros e apresentações.

Fui o único que fez imensas perguntas da minha turma. Estava muito curioso! Cheguei ao fim da apresentação imensamente surpreso. E claro, comprei o primeiro livro imediatamente e o André autografou, com muito carinho.

Mas como estava a meio de uma lista enorme de leituras, só tive oportunidade de ler o livro num destes dias e devorei-o. Mas que história! Ensinou-me imensas coisas!

Também comprei o segundo livro, pois fiquei muito curioso acerca de tudo o que o André contou na apresentação. Mas ainda tenho mais alguns livros para ler, por isso, por muito que me custe, só o vou ler daqui a algum tempo.

Recomendo muito, muito, muito este livro! É um livro que fala principalmente sobre não deixarmos de amar uma pessoa muito próximo de nós por esta estar doente. Ainda a devemos amar mais nesses momentos. 

Este livro fala sobre a história da Tia Guida, tia quase mãe do André. O André conta que tratava a sua tia como a sua segunda mãe, assim como o seu tio Jorge, que também tive oportunidade de conhecer na apresentação.

Um dia, a Tia Guida começou a sentir-se um pouco mal e conseguiram convencê-la a ir ao médico. E, infelizmente, descobriram que esta padecia de um tumor no estômago, já num estado muito avançado.

No livro, o André conta muitas vezes o seu medo de perder a Tia. Conta também as várias coisas que fez para acompanhar sempre a sua tia para todas as consultas e tratamentos, pois não a queria deixar sozinha nesses momentos difíceis.

E uma coisa que também me surpreendeu foi como os amigos do André o ajudaram nessa situação. Foi incrível ver como a verdadeira amizade é poderosa nos momentos em que mais precisamos.

Outra coisa que não pude deixar de sorrir neste livro foi a extravagância da simpática Tia Guida. Mesmo com essa doença, ela nunca perdeu a sua força e mesmo nos dias mais díficeis, insistia em usar o seu lenço preferido ou um chapéu ou mudar o seu penteado, pois uma das coisas que a Tia Guida mais gostava era de estar bonita. Apreciei muito ver a sua força no momento mais díficil da sua vida.

Desejei mesmo que não acontecesse o que aconteceu. Adorava conhecer a simpática Tia Guida. Queria mesmo muito, fiquei com uma enorme vontade depois de ler este livro. Era de certeza uma pessoa fantástica.

O livro está repleto de várias histórias durante esse período, por isso recomendo mesmo que o leiam. É muito tocante, mas com uma mensagem bela.

E também, este foi o livro em que senti vontade de sublinhar algumas frases, mas a que mais me tocou foi esta, dita pela mãe do Marcos, um grande amigo do André que também teve cancro no sistema linfático: "Enquanto há vida, há esperança."

Leiam, porque vale cada página.

PS: André, se estiveres a ler isto, eu tentei ver "3 Cartazes à Beira da Estrada", mas não gostei! Desculpa, mas continuo a achar que "A Forma da Água" foi o justo vencedor! 

 

20916630_852581441564418_1179582757_n.png

02
Abr18

Resenha do livro "Perseguida"

João Jesus e Luís Jesus

Perseguida.jpg

Hoje vou fazer a resenha do quinto volume de uma coleção que eu adoro. "Casa da Noite" é a nova coleção em que viciei completamente.

Sei que quem está a ler este artigo e que segue o blog diariamente, pode estar a pensar: "Mas hoje não é dia do novo capítulo da novela semanal?". Sim, é. Mas devido à pouca movimentação no blog nestes últimos meses, senti que já ninguém acompanhava a novela e decidi parar por um tempo. Talvez a retome no futuro.

Mas vamos ao que interessa! 

Nestas férias, tenho uma carrada de livros para ler! Tenho no total, seis livros, contando com o que estou a ler agora, para tentar ler até ao final das férias, pois o próximo período na escola vai ser agitado, pois estão a chegar os exames.

Mas, há dois dias, acabei o quinto volume da série "Casa da Noite", "Perseguida". 

Digo já que foi o livro que menos gostei da coleção e foi o que mais demorei para ler. Foi muito parado, muito chá-chá-chá, mas no fim, começou a ter o movimento e o mistério que eu adoro nesta coleção.

Mesmo assim, depois de acabar a leitura deste, agarrei de imediato no volume seguinte e pelo que eu já li, o próximo livro promete!

"Perseguida" começa mesmo, no exato momento em que o livro anterior acabou. 

Zoey, Damien, Shaunee, Erin, Erik, Dário, Afrodite, Jack, Stevie Rae e os seus iniciados vermelhos fogem da Casa da Noite. 

Neferet, a Sumo-Sacerdotisa da Casa da Noite, revelou-se uma pessoa fria que já se virou para o "lado negro da força" (desculpem a expressão!). Neferet tornou-se numa Rainha Tsi-Sgili, que significa ser uma bruxa muito poderosa do lado mau e o seu principal objetivo é voltar a erguer Kalona, um anjo caído em desgraça e fazer com que este e ela dominem o mundo juntos.

E Neferet consegue isso! Se eu já tinha vontade de lhe partir os dentes num passeio antes, agora tenho mais. 

Kalona volta a erguer-se e hipnotiza todas as pessoas da Casa da Noite, excepto os nossos heróis e alguns professores que saberemos adiante. 

O grupo foge com Stevie Rae, muito ferida, para os túneis debaixo da cidade, pois sabem que Kalona detesta a Terra, pois passou muito tempo preso debaixo desta. 

Zoey tem medo de confessar que se sentiu atraída por Kalona e pareceu reconhece-lo, mas não revela nada aos seus amigos, pois estes têm muita coisa com que lidar agora.

Zoey ainda tem tempo de ligar à irmã Mary Angela, uma freira sua amiga, que está encarregue de cuidar da avó Redbird, que estava em coma devido a um Zomba-Corvos, filhos de Kalona. Mary Angela leva a avó para a abadia das freiras, para um armazém debaixo de terra, onde estão a salvo. Zoey liga também a Heath, para este se proteger.

Stevie Rae está às portas da morte, outra vez, devido a Stark. Este desmorreu, o que quer dizer que morreu e voltou como um iniciado vermelho devido a Neferet e esta agora controla-o. Porém, Stark fora obrigado a matar Stevie Rae com o seu arco e flecha. Mas, Stark conseguira desobedecer um pouco ao controlo de Neferet e acertou com a flecha no peito de Stevie Rae, apenas ferindo-a, pois sabia que se quisesse acertar-lhe no coração, não falharia, devido ao seu dom. Mas isto causara muitos problemas a Stevie Rae.

O grupo conhece melhor quase todos os iniciados vermelhos de Stevie Rae, como Kramisha, que é a minha iniciada vermelha preferida até agora, etc...

Stevie Rae é obrigada a beber o sangue de Afrodite, pois esta é humana e sangue fresco faria muito melhor. Mas as duas acabam por ter Impressão, o que me deixou um pouquinho de boca aberta! Nunca imaginei!

Mas as coisas começam a ficar sérias! Zoey começa a ter sonhos com Kalona e este trata-a como A-ya, que foi a rapariga que derrotou Kalona há muito tempo atrás. Esta também começa a ver sombras estranhas nos túneis e várias visões de Neferet.

Tudo corre parcialmente bem, até que são obrigados a voltar à Casa da Noite, por motivos que são spoiler!

O que irá acontecer?

Recomendo muito esta coleção!

 

20916630_852581441564418_1179582757_n.png

 

31
Mar18

Resenha da 7ª Temporada da Série "Supernatural"

João Jesus e Luís Jesus

Supernatural_Season_7_BRCover.jpg

E finalmente! F-I-N-A-L-M-E-N-T-E acabei esta temporada!

Estava a ver que nunca mais! Detestei esta temporada, apenas gostei de poucos episódios. Esta temporada deixou-me muito desinteressado nesta série que eu adoro, mas fiz um esforço e tentei vê-la e não me arrependi do final desta.

O final foi bom e algumas cenas da temporada também, mas achei-a muito parada e os Leviatãs estavam a deixar-me cansado, porque praticamente nunca morrem e são uma praga enorme, mas aparecem só de vez em quando e não deram muita importância a esta ameça.

Bem, mas mesmo assim, já comecei a 8ª temporada e estou a adorar. 

E também, mesmo assim, recomendo esta série! É muito boa, exceto a 6ª e 7ª temporada que foram uma seca, para mim. E vi resenhas que dizem que as próximas temporadas são muito muito boas.

A 7ª temporada começa após Castiel tentar libertar as almas do Purgatório de volta para este. Mas tudo corre mal e os Leviatãs que estão dentro de si, assumem o controlo do corpo deste e libertam-se na Terra. 

Castiel morre, devido ao enorme abuso de poder que os Leviatãs usaram quando estavam no seu corpo.

Sam começa a ver Lúcifer em tudo que é lugar e fica quase louco. Bobby e Dean tentam salvar Castiel, mas sem sucesso. Crowley volta ao Inferno, pois já se viu livre de Castiel, que era como seu patrão.

O Céu está totalmente desordenado, devido à morte de Castiel, pois este tinha-se declaro o novo Deus e tinha morto todos os seus opositores.

Castiel liberta os Leviatãs num local de abastecimento de água e estes espalham-se por toda a América.

Dean, Sam e Bobby decidem que têm de os caçar um a um, mas têm dificuldades, pois estes não morrem de nenhuma maneira e estes conseguem transformar-se em um monte de coisas. 

Eles começam a perceber que têm de os matar, pois estes começam a devorar grande parte da população. 

Até que conhecem o chefe de todos os Leviatãs, Dick Roman, um empresário poderoso que começa a comprar todas as empresas possíveis de alimentação, para tentar dominar todos os humanos através de uma toxina que introduzem na comida.

Será que os irmãos Winchester conseguem acabar com esta ameaça? 

Digo já, esta temporada é uma das mais secas, mas começa a ser depois de alguns episódios.

 

20916630_852581441564418_1179582757_n.png

 

 

23
Mar18

Resenha do livro "Indomável"

João Jesus e Luís Jesus

Indomavel.jpg

Como dissena resenha anterior, eu devorei os dois livros de "Casa da Noite", uma coleção que me conquistou quase imediatamente, devido ao meu amor por histórias com partes sobrenaturais e claro, vampiros!

Adorei mesmo este livro! Nunca corri tão rápido para a biblioteca para ir requisitar o volume seguinte, que eu já estou a ler.

E quando se diz para não julgar o livro pela capa, dizem muito bem! As capas desta coleção são de meter uma certa raiva e por-nos a perguntar porque raio mudam as capas aqui em Portugal e arredores! As capas originais são bem bonitas e as portuguesas, bem, estão como estão... Conclusão, viro sempre a capa para baixo.

Adorei este livro! Não me canso de dizer! Abriu portas para novas histórias dentro desta história. E novas teorias estão a começar a surgir-me na cabeça...

Recomendo mais uma vez e outra! Esta coleção é daquelas que nos surpreende repetidamente.

Zoey está destruída. Os seus melhores amigos viraram-lhe as costas após descobrirem os segredos que ela escondia deles. 

Loren está morto. Foi decapitado pela mesma pessoa que também assassinou uma das professoras da Casa da Noite.

Neferet declarou guerra aos humanos, devido à morte de Loren, o seu amante secreto. Porém, Zoey e Neferet confrontaram-se e o ódio entre elas é cada vez maior.

Erik deixou Zoey, com uma frieza que eu achei muito demais! Meu Deus, também não é preciso tanto! Zoey passou de três namorados, para nenhum.

Afrodite tornou-se humana para fazer com que Stevie Rae tivesse de volta a sua humanidade. Stevie Rae tornou-se num novo tipo de vampyra, muito poderosa e teve de volta a sua humanidade. 

Mas as duas fugiram para o exterior da Casa da Noite e Zoey não sabe nada de nada delas. 

Até que chega à Casa da Noite um novo aluno. James Stark, o famoso vampyro arqueiro que nunca, mas nunca falha o seu alvo.

Zoey decide ser amiga dele, pois ele é o único que não sabe da história toda. 

Mas chega à Casa da Noite alguém poderoso: Shekinah, a líder de todas as Sumo-Sacerdotisas. Esta acredita que algo de muito sombrio se passa na Casa da Noite e insiste em averiguar.

E um mal sombrio já quase desconhecido ameaça voltar a levantar-se...

Gostei muito e recomendo a leitura! 

 

20916630_852581441564418_1179582757_n.png

Mais sobre nós

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

João Jesus

Chamo-me João Jesus. Sou escritor e blogger! Sou português e habito num concelho do distrito de Vila Real! A leitura, a escrita e o filme são as minhas grandes paixões.

letrasaventureiras@sapo.pt

Luís Jesus

Chamo-me Luís Jesus. Sou ilustrador e blogger. Adoro ilustração e tecnologia. Apesar de ser ainda novo, o meu sonho é licenciar-me em engenharia informática e visitar países como a Austrália, Singapura, China e EUA.

letrasaventureiras@sapo.pt

Direitos de Autor

Plágio é CRIME! Não me importo que utilizem os meus textos desde que os identifiquem com o nome pelo qual os escrevo ou o link do blogue. As fotografias que utilizo são retiradas da internet, no entanto, se houver alguma fotografia com direitos de autor: estes não serão esquecidos. Obrigada!

Autora do Banner

DESIGNED BY JOANA ISABEL