Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Letras Aventureiras | Por João e Luís Jesus

De João Jesus e Luís Jesus, nomeados os mais jovens escritores portugueses em 2016.

16
Dez17

Resenha do filme "Titanic"

João Jesus e Luís Jesus

MPW-71146.jpg

Ontem vi um filme que já queria ver há muito tempo, mas que nunca tive oportunidade.

Este filme é muito célebre pela sua grande história e mesmo nos dias de hoje continua a ser muito comentado.

Estou a falar do filme "Titanic". Eu sei que este filme já saiu há muito, muito tempo, mas apenas o vi ontem. 

E gostei muito! Está um filme fantástico, excepto em uma coisa. Para quem ainda não saiba, este filme é enorme! E eu achei que em todos os minutinhos do filme iamos ter conversas e essas coisas interessantes. Mas não! Existem vários minutos cheios de conversa fiada e eu acho que podia ser excusada alguma dela.

Continuando, eu recomendo muito este filme. É impossível não deitar uma lágrima no seu final. 

Este filme começa com um grupo de exploradores que exploram os restos do mais famoso navio do mundo, o Titanic. Eles tentam encontrar uma pedra muito preciosa que foi perdida quando este afundou. Nestas explorações, eles descobrem um retrato de uma mulher com essa pedra preciosa no pescoço.

Eles transmitem as suas explorações para a televisão e uma senhora de idade, telefona-lhes para falar com o grupo, pois ela esteve no Titanic e sabe da existência da pedra.

Ela vai ter com o grupo, juntamente com a sua neta, porém estes acham que ela é uma impostora. Ela revela que ela é a mulher do retrato, chamada Rose, e começa a contar a sua história no Titanic.

Ela conta que embarcou no Titanic com a sua mãe, uma condessa e o seu futuro marido, Cal. Ambos são muito ricos e viajam na primeira classe. Rose diz que se sente estranha entre os mais ricos e que tenta disfarçar.

Jack, um rapaz mais pobre, ganha uma aposta de póquer e ganha bilhetes na terceira classe do Titanic, juntamente com um amigo italiano.

Eles embarcam no navio que se diz que nem Deus pode afundar. 

No primeiro dia, Jack vai para a frente do navio e vê pela primeira vez Rose. Ele fica admirado por ela e não consegue tirar os olhos dela.

Nessa noite, Rose conta que se sentia farta de ser de uma classe maior e diz que não quer mais ver os outros da mesma classe a tratar os de classes inferiores como escravos. Ela janta com a sua mãe e Cal, mas no fim do jantar, resolve ir para a frente do navio para se suicidar.

Ela tenta suicidar-se, mas é impedida por Jack, que diz que se ela saltar, ele salta com ela e começa a tirar os sapatos e o casaco. Ele consegue convencer Rose a não se matar, mas esta escorrega e quase cai ao mar, mas Jack salva-a.

Cal e mais alguns membros mais ricos, chegam quando Jack salva Rose. Estes agradecem-lhe por salvar Rose e convidam-no para jantar com eles no dia seguinte. Jack aceita, mas porém o Mestre de Armas, não acredita na história contada pelos dois, pois não sabe como Jack teve tempo de tirar os sapatos e o casaco antes de salvar Rose.

No dia seguinte, Jack tem a ajuda de uma amiga da mãe de Rose para se vestir para o jantar. Ele consegue vestir-se como gente rica e passa despercebido entre eles.

Ele janta com Rose e aí começa a sua história de amor. 

Não posso contar muito mais, pois o filme é repleto de coisas maravilhosas. Recomendo muito que vejam! É simplesmente lindo!

 

20916630_852581441564418_1179582757_n.png

21
Nov17

Resenha do filme "Mulher Maravilha"

João Jesus e Luís Jesus

timthumb.jpg

Como sabem, tornei-me um enorme fã da série de filmes do universo DC. 

Comecei com "Homem de Aço", de seguida "Batman Vs Superman" e agora, tive a oportunidade de assistir ao quarto filme do Universo da Liga da Justiça, "Mulher Maravilha".

A-D-O-R-E-I! Um filme fantástico!

Para quem não sabe, este filme saiu este Verão e é um dos melhores filmes da DC. Recebeu críticas muito positivas. 

Acho que este filme mereceu as incontáveis críticas positivas que recebeu! Está completamente incrível! 

Este filme já devia ter sido feito aos anos! Pelo que li, o filme "Mulher Maravilha" estava em negociações há muito, muito tempo, mas nunca tinham conseguido trazer esta linda história ao cinema.

Até que chegou alguém que conseguiu que esta grande história, chegasse ao mundo do cinema: Patty Jenkins. Esta senhora foi responsável por dirigir todo este filmes e claro, uma história de uma mulher "maravilha" devia ser dirigido por uma mulher, e esta não se saiu mal.

O filme tem uma boa história. Os efeitos especias estão divinais e deixou-me ainda com mais vontade de ir assistir ao meu filme mais aguardado do ano: "Liga da Justiça", que saiu esta semana nos cinemas.

Recomendo mesmo muito, muito, muito este filme a todas as pessoas, mesmo para quem não viu os filmes anteriores, pois este é um pouco desconectado da série de filmes da "Liga da Justiça".

O filme começa com Diana Prince, a famosa Mulher Maravilha, em Paris. Ela trabalha no Louvre e recebe uma caixa estranha, enviada por Bruce Wayne. 

Bruce envia-lhe a foto de Diana na 1ª Guerra Mundial, com três homens. Bruce tem um afeto especial por Diana e pede-lhe que esta, um dia, lhe conte a sua história.

Para quem não sabe, esta fotografia foi roubada por Lex Luthor, em "Batman Vs Superman", mas Bruce recuperou-a, após este ser preso.

Diana começa a lembrar-se da sua história.

Diana era a única criança na ilha das Amazonas. A sua mãe, a rainha das Amazonas, Hippolyta, conta-lhe que estava desesperada e que pediu a Zeus que lhe desse uma menina.

Diana é muito travessa e foge de todas as suas amas. Ela quer ser uma grande guerreira e todos os dias, assiste aos treinos da maior guerreira da ilha, Antiope.

A sua mãe conta-lhe que não se deve desejar a guerra e mostra-lhe um livro com a história da criação das Amazonas. Zeus criou o mundo e criou a sua maior criação: os homens. Os homens eram corajosos e tudo estava em paz.

Até que Ares, o filho de Zeus, ficou com ciúmes e lançou sentimentos negativos nos corações dos homens. Estes começaram guerras e Zeus decidiu que tinha de acabar com aquilo.

Porém, Ares matou todos os outros deuses e preparava-se para matar Zeus, até que este com a força que ainda tinha, o derrotou temporariamente.

Com os seus últimos suspiros, Zeus criou as mulheres, para manterem o amor e juízo nos homens. Criou também uma ilha, onde viviam as Amazonas, mulheres guerreiras encarregadas de acabar com Ares, assim que este voltasse.

Zeus também criou uma espada, "A Matadora de Deuses", que podia matar Ares, quando este volta-se. Depois, Zeus morreu.

Diana acha que um dia, Ares voltará e que Diana o matará, pois ela acha-se muito corajosa. Ela tenta negociar com a mãe, para fazer treinos diários com Antiope, para se tornar uma grande guerreira.

Em segredo, Diana treina todas as noites com Antiope. Mas um dia, Hippolyta, descobre Diana e Antiope e ordena que esta, treine Diana muito melhor do que treina as outras Amazonas, até ela ser a melhor de todas.

Passam-se vários anos, até que um dia, Diana está num treino com Antiope e para se proteger, coloca os braços à frente da cara (este é o símbolo icónico da heroína). Uma grande onda de poder espalha-se e derruba Antiope, fazendo que esta se magoe um pouco.

Diana fica triste com o seu ato e foge da área de treino. De repente, um objeto estranho cai do céu e aterra no mar da ilha.

Diana mergulha no mar para ver de perto e vê uma máquina estranha a afundar-se. Ela vê um homem, já um pouco inconsciente a afundar-se no mar e consegue salvá-lo.

Este homem chama-se Steve e agradece a ajuda de Diana. De repente, a praia é invadida por alemães, que procuram Steve. 

As Amazonas lutam com estes, mas no combate, Antiope morre para salvar Diana. Elas conseguem derrotar os alemães com a ajuda de Steve.

Elas fazem várias perguntas a Steve, com o laço de Héstia, que revela toda a verdade. Steve é um espião inglês, que se infiltrou nas forças alemãs para descobrir o que estes planeavam.

Steve roubou um caderno com notas valiosas e fugiu, caindo na ilha.

Diana acredita que Ares está por detrás daquela grande guerra e com a ajuda de Steve, decide partir para o mundo dos humanos, para matar o deus da guerra.

O filme está incrível e recomendo imenso! Adorei!

 

20916630_852581441564418_1179582757_n.png

17
Nov17

Resenha do Livro "O Meu Pé de Laranja Lima"

João Jesus e Luís Jesus

9789728202255.JPG

 Na escola, mais precisamente, na disciplina de Português, foi-nos pedido para lermos um livro que estava dentro do programa do PNL. 

Fiquei decepcionado! Todos os livros que eu li até hoje que fazem parte do PNL (exceto Harry Potter), foram uma autêntica seca. Ainda por cima este, que um colega meu tinha lido e dizia que era uma porcaria.

Um pouco desapontado, lá requisitei o livro na biblioteca e levei para casa. 

Li o primeiro capítulo. Não gostei muito. Então comecei a ler os outros todos e em dois dias, li o livro inteiro. É um livro fantástico! Adorei! A história tocou-me imenso e quando dei conta, tinha lido o livro todo e fiquei um pouco triste com o final deste, pois acabou de uma maneira tão triste...

O livro tocou-me tanto como quase nenhum hoje fez! A história era simples, mas tão bela lida com cuidado. Fiquei muito emocionado com o destino do personagem principal, Zezé. 

Este livro foi escrito por um escritor brasileiro, José Mauro de Vasconcelos, e tive de fazer um pequeno esforço para entender algumas palavras, mas nada demais.

Recomendo imenso a leitura deste livro! É simplesmente fantástico e muito, mas muito bonito!

Esta história fala sobre um menino de cinco anos chamado Zezé, que é um de muitos filhos de uma família muito pobre.

Neste livro é também retratado algumas situações que as crianças tendem em fazer, quando são, bem, crianças! 

Zezé é visto como o diabo vivo e todos têm medo dele. Zezé faz muitas maluqueiras a todas as pessoas.

Zezé é uma criança que gosta de imaginar várias atrações e brincadeiras grandes no seu jardim. Ele imagina que o seu galinheiro é um jardim zoológico, entre outros.

Zezé acha que muitas vezes, os seus pais lhe batem sem razão nenhuma. Apenas é defendido pela sua irmã Glória, que o adora. 

Como todos os seus irmão faziam, Zezé teve o cargo de cuidar do irmão mais novo, Luís. Luís era visto como um rei vivo e Zezé adorava-o.

Zezé ensina-o a imaginar e brinca com ele no seu zoológico imaginário. 

Um dia, Zezé recebe a notícia que vai ter de mudar de casa com a sua família. Zezé fica triste e visita a nova casa. 

Lá, todos os seus irmão escolhem uma coisa para eles e Zezé fica com a única coisa que sobra. Um pequeno pé de um árvore de Laranja Lima.

Zezé fica enervado, pois acha que é inútil! Mas a pequena árvore começa a falar apenas com Zezé e tornam-se grandes amigos. Zezé dá-lhe o nome de Minguinho e Xururuca, apenas para situações em que o quer tratar melhor.

Acontecem muitas situações na vida de Zezé. Este começa a aprender o verdadeiro significado de problemas e começa a conhecer como é ser adulto.

Um livro surpreendente! Recomendo vivamente!

 

20916630_852581441564418_1179582757_n.png

07
Nov17

Ao Teu Lado, de Ana Ribeiro (Opinião)

João Jesus e Luís Jesus

ao teu lado.jpg

 Sinopse: 

Mais do que uma história de amor entre dois amigos de infância, é uma história de afetos e da essência de uma verdadeira amizade que se inicia na infância e se prolonga pela vida fora. Também aborda a temática da diferença, a forma como as diferenças entre as pessoas muitas vezes as podem unir para sempre ou interferirem com as relações que estabelecemos com os outros. E o bullying: na infância, Miguel vive num dilema. Se por um lado sente falta de ter amigos, por outro lado não quer fazer amigos por ter medo de ser gozado por ser pobre.

 

Opinião:

Digamos que o titulo deste livro não é algo novo e pouco vulgar, no entanto, o que me fez tê-lo lido, foi o facto de a capa deste ser bastante atrativa e sugerir uma história divertida.

O livro começa com a descrição do espaço no qual os avós da personagem principal, Ana, se encontram. Achei estas descrições das paisagens e das atividades rurais muito bem descritas e originais. 

A história fala de uma amizade que se foi desenvolvendo ao longo dos tempos, entre um menino do campo - Miguel - e uma menina mais citadina, porventura, com descendência "camponesa", Ana. Esta amizade vai ser ultrapassada (ou não) perante vários obstáculos e situações que põem à prova a sua amizade.

A linguagem utilizada no livro é simples, vulgar e de fácil compreensão. 

Encontro várias referências a cantores bastante conhecidos autores de vários clássicos musicais, conseguindo perceber o gosto musical da escritora Ana Ribeiro.

Quanto às personagens, eu diria que Ana é um pouco mais confiante em si própria do que Miguel, que tem mais receio dos vários acontecimentos. Se leres este livro, irás perceber o porquê.

Sou um adolescente, e como tal, experiencio e experienciei vários tipos de amizade e consigo perceber a verdadeira essência de se ser amigo, e este livro trouxe isso mesmo. Identifiquei-me muito com vários acontecimentos que se passaram comigo.

Este é o 3ª livro publicado em papel da escritora Ana Ribeiro. 

Gostei imenso do livro, principalmente das suas descrições detalhadas que não eram nem um pouco aborrecidas, no entanto, tenho também alguns pontos menos bons a apresentar, que depende também do gosto pessoal de cada um.

O que menos gostei, foi o facto de os acontecimentos serem relatados de uma forma deveras direta. Na minha perspetiva, acho que a escritora deveria criar uma revelação de acontecimentos mais subentendida, de modo a fazer com que os leitores tirassem as suas próprias conclusões. Em certos momentos (poucos), senti-me um pouco perdido na história, principalmente quando existem longos período de diálogo.

De modo geral, gostei muito do livro e recomendo-o a toda a gente que gosta de uma leitura mais suave e enquadrada no romance. Confesso que encontramos um bocado de tudo neste livro.

 

Nota: 4.5 / 5

10
Out17

Resenha do filme "Homem De Aço"

João Jesus e Luís Jesus

man-of-steel-poster-3.jpg

 Há dois dias, resolvi ver um filme que já queria ver há muito tempo.

É o primeiro filme da série de filmes "Liga da Justiça", que contém os filmes "Batman Vs Super-Homem", "Esquadrão Suícida", "Mulher-Maravilha" e futuramente "Liga da Justiça".

Como quero muito ver o filme "Mulher-Maravilha", decidi começar a ver esta série de filmes do ínicio, para perceber melhor a história.

Então, claro, comecei pelo príncipio, o filme "Homem de Aço"

Devo dizer que gostei muito do filme. Uma história boa, personagens fortes e tem tudo para dar uma boa série de filmes, se bem que já vi "Esquadrão Suícida" e não gostei muito...

Recomendo a visualização do filme! Fez-me lembrar muito a época em que via os desenhos animados do Super-Homem quando era criança.

O filme começa no planeta Krypton, onde vivem os kriptonianos. 

O seu planete está prestes a morrer, pois os kriptonianos eram muito avarentos, e quando ficaram sem recursos, começaram a extrair do núcleo de Krypton, fazendo com que este começasse a morrer.

O planeta tem umas horas de vida.

Enquanto isso, nasce uma criança por gestação normal em Krypton. É a última criança nascida normalmente em Krypton em mais de cem anos.

Jor-El é o seu pai. Jor-El é o maior cientista de Krypton, mas preveniu o governo de não extrair matéria do núcleo. Porém estes não o ouviram.

Jor-El vai ter com os membros de poder de Krypton, mas de repente, eles são atacados por um grupo liderado por Zod, um amigo de Jor-El, que ficou cada vez mais sombrio.

Zod quer liderar Krypton, mas Jor-El enfrenta-o. Zod fica furioso com o que Jor-El lhe diz e manda-o prender. 

Poré, Jor-El consegue surpreender os guardas e foge para sua casa, onde concorda com a mulher que precisam de mandar o seu filho para um lugar seguro, pois ele é a única esperança de Krypton.

Jor-El rouba o Códex, um objeto muito poderoso que pode trazer o bem nas mãos certas e o mal nas erradas. Jor-El passa o Códex para o ADN do seu filho e manda-o para a Terra, para este se salvar.

Zod mata Jor-El quando o bebé parte para a Terra, mas Zod é capturado pelos membros de poder de Krypton. Ele e o seu grupo são presos e os kriptonianos decidem que estes devem partir para a Zona Neutra, um sítio em que eles ficam como congelados eternamente.

Krypton explode e com ele, todos os kriptonianos morrem.

O bebé chega à Terra, são e salvo e é acolhido por uma família de agricultores em Smallvile.

Porém, desde muito cedo que este começa a ter problemas. Os pais dão-lhe o nome de Clark e proíbem-no de usar os seus poderes, mas este usa-os em situações desesperadas, como grandes catástrofes.

Clark quer ser livre e saber as suas origens. Ele descobre um trabalho no Ártico, onde existe um objeto estranho feito de metal que está soterrado debaixo de muito gelo e este tem milhares de anos.

Clark parte em busca desse objeto e conhece Lois Lane, uma jornalista famosa que gosta de situações perigosas. Ele consegue chegar ao objeto estranho e entra nele.

Lá, ele fala com Jor-El, mas não é mesmo ele, apenas as suas memórias. Lois segue Clark e é atacada por um robot.

Clark salva-a com os seus olhos laser e esta fica surpreendida.

Ao entrar na nave, Clark emitiu um sinal para o espaço e um perigo enorme aproxima-se da Terra, com intenção de destruir Clark.

É um filme muito bom! Têm de ver! 

 

20916630_852581441564418_1179582757_n.png

Mais sobre nós

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

João Jesus

Chamo-me João Jesus. Sou escritor e blogger! Sou português e habito num concelho do distrito de Vila Real! A leitura, a escrita e o filme são as minhas grandes paixões.

letrasaventureiras@sapo.pt

Luís Jesus

Chamo-me Luís Jesus. Sou ilustrador e blogger. Adoro ilustração e tecnologia. Apesar de ser ainda novo, o meu sonho é licenciar-me em engenharia informática e visitar países como a Austrália, Singapura, China e EUA.

letrasaventureiras@sapo.pt

Direitos de Autor

Plágio é CRIME! Não me importo que utilizem os meus textos desde que os identifiquem com o nome pelo qual os escrevo ou o link do blogue. As fotografias que utilizo são retiradas da internet, no entanto, se houver alguma fotografia com direitos de autor: estes não serão esquecidos. Obrigada!

Autora do Banner

DESIGNED BY JOANA ISABEL