Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Letras Aventureiras | Por João e Luís Jesus

De João Jesus e Luís Jesus, nomeados os mais jovens escritores portugueses em 2016.

08
Jan18

"Fama" - Capítulo XII

João Jesus e Luís Jesus

- Ai! Finalmente em casa. - Suspiro, assim que caio no enorme sofá do meu novo apartamento

Fecho os olhos. Estou tão cansada! 

- Ufa! Nem me posso mexer. - Diz a Dianne, sentando-se perto de mim

Fico quieta durante um grande tempo no sofá. De repente, o meu estômago começa a roncar.

Levanto-me, cheia de preguiça.

- Onde vais? - Pergunta a Dianne, baixinho

- Vou comer alguma coisa. - Digo

Ela olha imediatamente para mim.

- Lembra-te do que a Babuína te disse. - Avisa ela

Sorrio. Babuína foi o nome que demos à senhora que gritou comigo durante um bom tempo sobre os meus hábitos de alimentação.

Abro o frigorífico. Uau! Está cheio de coisas boas. Mas o meu sorriso desvanece-se, pois tudo que existe no frigorífico é light ou muito saudável, tudo dentro da dieta proposta.

Agarro num gelado se menta, claro, light! 

- Parece que hoje já andaram aqui a fazerem tudo para seguir a dieta à risca. - Digo, quando chego perto da Dianne - Só temos comida saudável cá em casa.

A Dianne ri-se.

O gelado até é delicioso, mas falta-lhe aquele sabor a coisa que não faz muito bem para a saúde. Sinto falta disso.

A Dianne coloca um dedo no gelado e come uma grande porção dele.

- Se queres vai buscar. - Brinco

A campainha toca.

- Urgh, quem será agora? - Diz a Dianne revirando os olhos

Levanto-me e abro a porta.

- Oh! Liam! Olá. - Digo sorridente

O Liam entra em casa com o seu enorme sorriso habitual.

- Olá Chelsea. Olá Dianne. - Diz ele 

Fecho a porta.

- Então, gostaram do vosso primeiro dia? - Pergunta ele curioso

A Dianne olha para mim.

- Bem, foi estranho. Também só começamos hoje, amanhã de certeza vai ser melhor. - Minto

Ele senta-se no sofá.

- Ouvi dizer que ouve uns problemas com algumas pessoas na cantina. Essa gente! Arranja logo sarilhos no primeiro dia. 

A Dianne começa-se a rir imeditamente e engasga-se um pouco. 

- Hum, pois. - Digo-lhe, concentrando-me no meu gelado - Uma dessas pessoas..fui...eu.

Ele cala-se e fica a olhar para mim.

- Credo. Estás só no primeiro dia, Chelsea! - Diz ele, espantado - Já sabes que tens de cumprir as regras todas que eles dizem.

- Tu bem sabes que eu sou uma pessoa díficil que detesta seguir regras. - Revelo

- Não faz mal. - Diz ele, colocando a sua mão na minha perna

Uou! Parece que levei um choque elétrico!

- Hum, eu vou à casa de banho... acho eu. - Diz a Dianne, atrapalhada

Ela pisca-me o olho e entra na casa de banho.

- Quando é que a Dianne começa o curso de assistente? - Pergunto, para tentar mudar de assunto

- Acho que começa amanhã. - Diz ele, mas não retira a mão da minha perna

Olho-o nos olhos. Ele sorri levemente. Estou envergonhada.

- Isso é gelado de menta? - Ele agarra na minha colher e tira um grande pedaço de gelado - Adoro.

Ele come a colher de gelado. 

- Acho que o gelado era meu, mas ok. - Digo

Ele ri-se e eu começo a rir-me também.

- Gosto muito de ti, Chelsea. - Diz-me ele

- Eu também gosto muito de ti, Liam.

Ficamos parados a olhar um para outro e de repente, ele beija-me.

É um beijo muito longo. Mas estou a gostar!

- Ai! Ups! Desculpem, acho que ainda não terminei na casa de banho. - Diz a Dianne atrapalhada quando nos vê

Acabamos o beijo e desatamos às gargalhadas.

 

20916630_852581441564418_1179582757_n.png

01
Jan18

"Fama" - Capítulo XI

João Jesus e Luís Jesus

Muito devagar e respirando fundo várias vezes, lá tenho coragem e bato à porta do compartimento onde me pediram para estar.

- Entre. - Oiço uma voz

Entro, com o coração aos pulos no meu peito.

- Pode sentar-se. - Diz uma mulherzinha com ar de rica e snob, apontando para uma cadeira mesmo à sua frente

Sento-me calmamente, mas cada vez mais, o meu coração pula do seu sítio.

- Menina Chelsea, tem alguma ideia do porquê de a chamar aqui? - Pergunta ela, olhando para uma folha

- Não faço ideia. - Concluo

Ela sorri maliciosamente.

- Eu já sabia que ia dizer isso, afinal, todos dizem. - Diz ela

Detesto-a! Detesto quase toda a gente.

- Bem, eu vou dizer-lhe o porquê. Julgo que já deve calcular que o almoço livre foi como uma prova. Queríamos ver quem seguiria a dieta à risca, mesmo com tudo ao seu dispor e total liberdade para comer o que quisesse. - Revela ela

Fico pasmada. Uau! Esta gente tem esquemas estranhos!

- E é aí que começamos a escolher os melhores candidatos. - Diz ela com um sorriso malicioso - E nós esperávamos muito de si Chelsea, mas logo na primeira prova, você decepcionou-nos. 

Olho para ela seriamente.

- Decepcionei-vos por comer aquilo que eu acho que me faz bem? - Digo com uma risada

Ela parece ser atingida por um raio quando me ouve falar.

- Hum, sim! Se nós a mandamos comer por exemplo, uma alface crua em vez de bolachas de água e sal, você tem de comer, pois agora nós temos influências em si. - Diz ela com um ar de mandona

- Acho que ainda sou eu que mando no que como. - Digo-lhe

Ela dá uma risada quase inaudível e chega mais perto de mim.

- Chelsea, pare. Pare com isso ou vai sair daqui mais cedo do que imagina. Não era isto que mais desejava? Então limite-se a cumprir as regras se ainda quer estar aqui. - Diz ela olhando com os seus olhos de cobra venenosa diretamente para mim

Levanto-me da cadeira.

- Acho que já percebi. - Digo

- Então, entendeu que tem de cumprir a dieta? - Pergunta ela, com um ar mais amoroso

- Entendi. - Digo, enquanto abro a porta - Só que não sou obrigada de a cumprir. Adeus.

Fecho a porta e sorrio. Estou orgulhosa de mim!

Vou ter com a Dianne, que estava à minha espera. 

- Então? Correu bem? - Diz ela com um sorriso

Conto-lhe tudo enquanto andamos até ao pavilhão onde continuaremos as tarefas do dia. 

- Disseste mesmo isso? - Pergunta a Dianne surpreendida

- Sim. Estava farta de a ouvir. - Digo

A Dianne começa-se a rir.

- Sabes que isso pode ter sido mau, por um lado. - Diz ela

- Sim, eu sei! Mas é verdade! Não vão ser eles que vão mandar no que como ou deixo de comer.  - Afirmo - E tu achas exatamente o mesmo, não te ponhas para aí a armar-te em séria!

A Dianne começa ainda a rir-se mais.

- Ok, ok! Eu concordo contigo. - Diz ela - Temos de nos despachar, pois temos mais coisas hoje. 

Começo a correr para o próximo estúdio, pois estamos atrasadas, como sempre.

 

20916630_852581441564418_1179582757_n.png

18
Dez17

"Fama" - Capítulo X

João Jesus e Luís Jesus

fama.png

Acordo e a primeira coisa que me passa pela cabeça é: "Onde é que eu estou?".

Olho em volta e de repente, lembro-me. Estou em Los Angeles! Não era um sonho...

Agarro no meu telemóvel, com cuidado para não acordar a Dianne e vejo as horas. São nove e meia da manhã. 

Oh não! Estamos atrasadas! Já devia estar à meia hora nos estúdios!

- Dianne! Acorda depressa! - Grito-lhe abanando-a

Ela acorda e olha para mim.

- Que é? - Grunhe 

- Estamos muito atrasadas! - Digo, enquanto me visto

Ela levanta-se imediatamente e começa a vestir-se.

Comemos algumas coisas rápidas e descemos muito rápido. O motorista ainda está à espera cá fora.

- Desculpe o atraso, senhor. - Digo

- Não faz mal. É normal. - Diz ele, calmamente

A Dianne fecha a porta e o motorista arranca imediatamente o carro. 

Chegamos aos estúdios muito rapidamente e dirigimo-nos ao estúdio que nos foi indicado ontem à noite. 

Entramos e a grande multidão faladora, cala-se de imediato e olham muito sérios para nós.

- Atrasadas logo no primeiro dia. - Diz uma senhora que eu não conheço

- Desculpe. - Digo

- Arranjem uma mesa e ouçam com atenção o que vou dizer. - Diz ela

Sento-me numa mesa com a Dianne. 

A mulher apresenta-se e diz que se chama Tam. Ela vai ser responsável pelas dietas e exercício físico de todos os modelos.

No fim da sua enorme explicação, ela diz que agora iremos para o ginásio para começar com os treino.

Entro no ginásio que é enorme. Nunca vi um ginásio tão completo em toda a minha vida. 

- Quero já todos no chão a fazer 40 flexões sem parar e depois de seguida 50 abdominais. Sou eu que os conto. - Diz ela aos berros - Comecem.

Ela começa a contar em voz alta e temos de obedecer ao seu ritmo. Chego ao final das flexões com uma enorme dor nos braços.

- Cinquenta abdominais, já! - Grita ela

E começa a contar outra vez. Temos de acompanhar sempre o ritmo da sua contagem e espero não errar uma vez.

De repente uma miúda pára de fazer o exercício e a Tam obriga-a a ficar em posição de prancha durante o resto do exercício. Coitada! Ela conta cada vez mais devagar, para que a outra menina fique em prancha o maior tempo possível.

Depois dos abdominais ela submete-nos a uma exaustiva corrida e de seguida a levantamento de pesos.

Acabo a aula estafada. Reparo que já é hora de almoço. Ela manda-nos para o chuveiro e de seguida, vamos todos para o refeitório.

- Daqui em diante todas as vossas refeições têm de ser à base de frutas, alguns lacticínios, sempre que possível light, pois têm de perder algum peso para poderem ser modelos. Quando acharmos que alguém já não necessita de mais dieta, mandamos parar, até lá, ninguém pode parar a dieta. Percebido? - Grita ela

- Sim. - Respondemos todos

Ela dá-nos ordem de começarmos a comer. Corremos para as bancadas de comida. Tem lá todo o tipo de alimentos. FIco de boca aberta quando vejo batatas fritas.

- Acho que já percebi o que eles querem com isto. Eles estão a ver o que nós escolhemos para comer. Se respeitamos a dieta ou não... - Sussurra-me a Dianne

Agarro num tabuleiro e coloco num prato um pouco de salada, uma massa de carnes que me parece deliciosa, sopa e de sobremesa, um gelado de baunilha.

- Acho que é melhor não levares isso, Chelsea. - Diz-me a Dianne

- Sou eu que decido o que como, não são eles. - Digo convencida

E é verdade! Não é preciso ser um palito para ser bonita! Preciso é de me sentir bem e não me sinto bem a obrigarem-me a comer o que não quero.

Como a minha refeição e quando me preparo para ir embora, oiço uma voz.

- Menina Chelsea, faça favor de comparecer dentro de uma hora no estúdio dos desfiles de moda. Obrigado. - Diz uma voz nos altifalantes

Bufo. Estou feita!

 

20916630_852581441564418_1179582757_n.png

11
Dez17

"Fama" - Capítulo IX

João Jesus e Luís Jesus

fama.png

Fico apenas quieta e muito séria a olhar para a multidão.

Oh não, não, não! Porquê o Jordan? Não havia mais rapazes na universidade?

- Então, Chelsea? Nem um olá? - Diz ele com um sorriso malvado

Reviro os olhos e quando dou por mim, temos de sair do palco, pois a apresentação já acabou. 

Corro para a Dianne, antes que o Jordan tenha tempo de chegar.

- Dianne, o rapaz da nossa universidade é...

- Olá meninas. - Diz ele atrás de mim - A falar de mim?

A Dianne fica com os olhos muito arregalados. 

- Olá Jordan. - Digo eu, arrogantemente

- Não, não estávamos a falar de ti, para além disso, existe mais gente aqui presente e mais interessante do que tu. - Diz a Dianne

- Não me lembro de te ter dado ordem para falares, tartaruga. - Diz ele

A Dianne cala-se e fica um pouco magoada.

- Tartaruga foi a tua mamã que demorou para te trazer aqui. - Digo-lhe

Ele fica um pouco corado e a conversa acaba. Sento-me no meu lugar, um pouco orgulhosa do que disse.

A Blair sobe ao palco e despede-se de todos os modelos, dizendo que amanhã às nove da manhã começam as primeiras dietas e aulas e essas coisas do género.

As pessoas começam a sair do estúdio, enquanto os repórteres dão as últimas entrevistas e fotos. Saio do estúdio com a Dianne e o Jordan vai atrás de nós, a fingir que sabe por onde anda.

Passado cerca de dez minutos, o Liam vem ter connosco.

- Então, gostaram? - Pergunta ele com o seu enorme sorriso

- Sim. Agora podemos ir para casa? - Pergunto

- Claro, claro...

- Acho que ainda não me apresentei. Sou o Jordan, o colega da Chelsea. - Diz o Jordan secamente, estendendo a mão a Liam

- Eu sei quem tu és. - Diz o Liam, com o sobrolho carregado - Sou o Liam.

Eles largam a mão um do outro muito rapidamente. 

- Bem, os rapazes vivem num apartamento mais pequeno e noutro sítio da cidade. Por isso, tens de esperar por um motorista que eu vou chamar para ti. - Diz o Liam

Ele chama o motorista e despedimo-nos do Jordan, felizmente!

Entramos no carro do Liam e ele leva-nos para casa.

- Bem, até amanhã meninas. Não se esqueçam, têm de estar no estúdio 6 às nove horas, alguém vos vem buscar. - Diz o Liam

Agradecemos e o Liam vai-se embora.

Fecho a porta e deixo-me cair no enorme sofá que tem vista para a cidade. A Dianne também se deita no sofá, que é mesmo enorme.

- Uau. Que dia! - Digo

- Meu Deus! Nunca pensei que fosse assim tão estranho! - Diz a Dianne

- Estou mesmo cansada. - Revelo

- Eu também. E ainda nem começamos. - Declara ela

Ficamos caladas e rapidamente, eu adormeço.

 

20916630_852581441564418_1179582757_n.png

27
Nov17

"Fama" - Capítulo VII

João Jesus e Luís Jesus

fama.png

 Um sorriso enorme desenha-se na minha cara.

- Adoro! - Digo

Ele sorri.

- Bem, este é o estúdio principal, mas existem muitos mais espalhados por aqui. Por isso, para nos deslocarmos de um estúdio para o outro temos de ir num pequeno carro. - Diz ele, fazendo sinal a um senhor lá ao fundo

A Dianne abre a boca de espanto.

- Uau! É igualzinho ao dos filmes! - Diz ela quando o carro se aproxima

Ele faz-nos sinal para entrarmos e eu entro imediatamente. Muito rapidamente, dá-nos um mapa a cada uma.

- Neste estúdio são as feitos os desfiles de moda. Naquele ali ao fundo é onde se tiram as fotos. Além é onde se fazem as roupas. Mais ali é o refeitório...

Durante uns exaustivos dez minutos, o Liam explica-nos todos os segredos de todos os estúdios. Dá-nos os horários para a semana e eu fico muito zangada.

- Espera aí! Eu só tenho uma hora livre por semana? - Pergunto, revoltada

- Sim. A direção acha que é suficiente. - Diz ele, normalmente

- Pois, mas eu acho que uma hora livre semanal é pouco! Tenho muitas coisas para tratar agora que estou aqui. - Digo

Ele olha seriamente para mim.

- Vou comunicar isso.

Ele continua a tagarelar sobre o selecionado masculino da minha universidade, que só chegará amanhã. 

- A empresa também disponibilizou um apartemento enorme e de alto luxo para ti e para a Dianne no centro de Los Angeles. Fica a vinte minutos daqui numa hora sem trânsito. Daqui a pouco levo-vos lá. - Informa

Fico mais descansada, pois achava que ia ter de procurar casa. 

A viagem acaba e o Liam guia-nos para aquele que eu acho que é o seu carro.

- Vou levar-vos a vossa casa, para deixarem lá as malas. - Diz ele

- Mas as malas estão na limusine...

- Eles já as transferiram para aqui. Podemos ir. 

Entramos as duas no carro. A grande velocidade, o Liam arranca.

- Vives muito longe daqui? - Pergunto por curiosidade

- Isso depois esclarece-se. - Diz ele misteriosamente com um grande sorriso

Sorrio-lhe de volta. Ele está a querer insinuar alguma coisa marota.

Em pouco tempo, chegamos a um prédio enorme.

- Chegamos. Já podem sair. - Diz ele

Saimos do carro, mas temos de correr para dentro do prédio porque alguns paparazzis conseguiram seguir-nos.

- Detesto esta gente! - Grunhe o Liam

A Dianne dá uma risada.

- Isto é um condomínio fechado, logo conseguem ainda ter alguma privacidade. - Diz ele, após entrarmos no elevador

Ele clica no botão com o número sete e o elevador começa a funcionar.

Saímos do elevador e ele tira umas chaves do bolso, abrindo a porta à esquerda do elevador.

- Uau! - Deixo escapar

O apartamento é deslumbrante! É quase todo em vidro, tem muita luz natural. É moderno, mas simples. Gosto!

- Bem-vindas à vossa nova casa. - Diz ele sorridentemente

A Dianne fica muito contente.

Com a ajuda do Liam, deixamos as malas no apartamento e começamos a desfazer algumas.

Passado algum tempo, acabamos o trabalho e noto que já é quase noite.

- Ups! Temo-nos de nos apressar! Às dez da noite há uma festa de boas vindas nos estúdios. - Diz ele

- Ok! Não te preocupes, temos tempo. Vou só pedir uma pizza, vestir qualquer coisa e estamos prontas...

- Não, nada disso! Hoje vão jantar a minha casa. - Diz ele 

A Dianne fica muito corada.

- Não é preciso Liam! Podes ir à tua vida.

- Ok, mas eu estou responsável por vós. Venham.

Dou-me por vencida e voltamos para o carro do Liam. 

Ele liga o carro e rapidamente, dou por mim a subir a enorme colina de Hollywood. 

- Moras mesmo longe de toda a confusão! - Diz a Dianne

- A beleza vê-se muito melhor ao longe. - Diz ele

O carro pára e vejo uma enorme casa. Mesmo enorme! 

Tem piscinas e é simplesmente linda!

- Chegamos. - Diz ele, eufórico

- Uau! A tua casa é linda! - Suspiro

Ele agradece.

- Vamos entrar? - Pergunta-nos

- Sim. - Digo eu e a Dianne ao mesmo tempo

De repente, vejo alguém a sair da porta principal.

- Olá mãe! - Diz o Liam

A senhora vira-se para o Liam e sorri.

- Olá Liam! - Diz docemente

Oh não! Eu não acredito!

A mãe do Liam é a senhora loira do casting!

 

20916630_852581441564418_1179582757_n.png

Mais sobre nós

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

João Jesus

Chamo-me João Jesus. Sou escritor e blogger! Sou português e habito num concelho do distrito de Vila Real! A leitura, a escrita e o filme são as minhas grandes paixões.

letrasaventureiras@sapo.pt

Luís Jesus

Chamo-me Luís Jesus. Sou ilustrador e blogger. Adoro ilustração e tecnologia. Apesar de ser ainda novo, o meu sonho é licenciar-me em engenharia informática e visitar países como a Austrália, Singapura, China e EUA.

letrasaventureiras@sapo.pt

Direitos de Autor

Plágio é CRIME! Não me importo que utilizem os meus textos desde que os identifiquem com o nome pelo qual os escrevo ou o link do blogue. As fotografias que utilizo são retiradas da internet, no entanto, se houver alguma fotografia com direitos de autor: estes não serão esquecidos. Obrigada!

Autora do Banner

DESIGNED BY JOANA ISABEL