Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Letras Aventureiras | Por João e Luís Jesus

De João Jesus e Luís Jesus, nomeados os mais jovens escritores portugueses em 2016.

21
Abr18

Resenha do livro "Tia Guida"

João Jesus e Luís Jesus

Tia Guida.jpg

Não sei se conhecem um escritor chamado André Fernandes.

Se não conhecem, acho que é obrigação conhecê-lo, porque é fantástico!

Este escritor português, é muito conhecido pelo êxito que fez com o seu primeiro livro, "Tia Guida", publicado pela Chiado Editora em 2013. 

Ele costuma fazer imensas palestras em escolas, por isso, se forem alunos e tiverem a oportunidade de assistir a alguma das suas palestras, não hesitem. São fantásticas! 

Conheci o André numa dessas apresentações, mas já conhecia o seu trabalho, mas nunca tinha tido oportunidade de ler um dos seus livros. 

Quando vi que ele iria à minha escola, contei os dias até aquele dia, pois era um dos escritores que eu mais queria conhecer.

Então, chegou o desejado dia e não me arrependi nem um bocadinho de ver a palestra! Foi mesmo espetacular e também perdi a aula da Matemática, por isso foi 2 em 1. 

Agora sem brincadeiras, foi uma sessão muito tocante. Eu próprio me admirei com várias coisas que ele falou, como a história da sua tia, que está escrita neste livro, problemas na escola e etc.

Depois, também soube que ele já tinha ouvido falar de mim, mas fiquei um pouco envergonhado porque detesto quando me metem em assuntos em que não precisava de ser metido. Não gosto muito de ser o centro das atenções, mas nesse dia até gostei, pois pude falar com ele sobre algumas coisas, como publicação de livros e apresentações.

Fui o único que fez imensas perguntas da minha turma. Estava muito curioso! Cheguei ao fim da apresentação imensamente surpreso. E claro, comprei o primeiro livro imediatamente e o André autografou, com muito carinho.

Mas como estava a meio de uma lista enorme de leituras, só tive oportunidade de ler o livro num destes dias e devorei-o. Mas que história! Ensinou-me imensas coisas!

Também comprei o segundo livro, pois fiquei muito curioso acerca de tudo o que o André contou na apresentação. Mas ainda tenho mais alguns livros para ler, por isso, por muito que me custe, só o vou ler daqui a algum tempo.

Recomendo muito, muito, muito este livro! É um livro que fala principalmente sobre não deixarmos de amar uma pessoa muito próximo de nós por esta estar doente. Ainda a devemos amar mais nesses momentos. 

Este livro fala sobre a história da Tia Guida, tia quase mãe do André. O André conta que tratava a sua tia como a sua segunda mãe, assim como o seu tio Jorge, que também tive oportunidade de conhecer na apresentação.

Um dia, a Tia Guida começou a sentir-se um pouco mal e conseguiram convencê-la a ir ao médico. E, infelizmente, descobriram que esta padecia de um tumor no estômago, já num estado muito avançado.

No livro, o André conta muitas vezes o seu medo de perder a Tia. Conta também as várias coisas que fez para acompanhar sempre a sua tia para todas as consultas e tratamentos, pois não a queria deixar sozinha nesses momentos difíceis.

E uma coisa que também me surpreendeu foi como os amigos do André o ajudaram nessa situação. Foi incrível ver como a verdadeira amizade é poderosa nos momentos em que mais precisamos.

Outra coisa que não pude deixar de sorrir neste livro foi a extravagância da simpática Tia Guida. Mesmo com essa doença, ela nunca perdeu a sua força e mesmo nos dias mais díficeis, insistia em usar o seu lenço preferido ou um chapéu ou mudar o seu penteado, pois uma das coisas que a Tia Guida mais gostava era de estar bonita. Apreciei muito ver a sua força no momento mais díficil da sua vida.

Desejei mesmo que não acontecesse o que aconteceu. Adorava conhecer a simpática Tia Guida. Queria mesmo muito, fiquei com uma enorme vontade depois de ler este livro. Era de certeza uma pessoa fantástica.

O livro está repleto de várias histórias durante esse período, por isso recomendo mesmo que o leiam. É muito tocante, mas com uma mensagem bela.

E também, este foi o livro em que senti vontade de sublinhar algumas frases, mas a que mais me tocou foi esta, dita pela mãe do Marcos, um grande amigo do André que também teve cancro no sistema linfático: "Enquanto há vida, há esperança."

Leiam, porque vale cada página.

PS: André, se estiveres a ler isto, eu tentei ver "3 Cartazes à Beira da Estrada", mas não gostei! Desculpa, mas continuo a achar que "A Forma da Água" foi o justo vencedor! 

 

20916630_852581441564418_1179582757_n.png

22
Mar18

Resenha do livro "Escolhida"

João Jesus e Luís Jesus

Escolhida.jpg

Quando achava que um livro da coleção "Casa da Noite", eis que leio este e também o próximo livro.

Uau! Que coleção!
Estou a adorar cada pedacinho! Está absolutamente fantástica! A história está a levar um caminho mais sombrio, mas também melhor. Está tudo a ficar muito melhor!

Adorei este livro e também já li o volume seguinte! Devorei estes livros muito rapidamente, pois estou mesmo a gostar. Recomendo muito, mais uma vez.

Zoey Redbird está metida em muitos problemas na Casa da Noite, o seu novo lar. Descobriu que a sua orientadora, Neferet, a Sumo-Sacerdotisa da escola e conhecida por ser extremamente simpática, é afinal fria e calculista.

Zoey também está com mais problemas! Agora está numa situação de três namorados: Erik, o seu namorado oficial e um adoloscente vampyro; Heath, o seu "ex"-namorado humano e estes têm Impressão entre os dois; e Loren, um poeta e professor na Casa da Noite, que insiste em namoriscar com a Zoey mesmo que esta esteja comprometida.

Zoey também descobriu que afinal, Stevie Rae (adoro-a! Adoro-a mesmo) está viva e os colegas que supostamente morreram na Casa da Noite, também! Aparentemente Stevie Rae morreu, mas voltou à vida mas muito mudada. Stevie Rae perdeu quase toda a sua humanidade e transformou-se num tipo diferente de vampyra. Ela tem uma sede incontrolável por sangue humano, é feroz, se não beber sangue regularmente entra em paranoia, queima ao sol e os seus caninos crescem. Esta está a tornar-se no tipo de vampyro que os humanos acreditam que existe.

E claro, quem está por detrás de tudo? Neferet! Ela meteu-me tanto nojo neste livro, mas tanto nojo... E eu antes gostava mesmo dela!

Zoey começa a entender a sua inimiga, Afrodite. As duas têm histórias muito parecidas e começam a dar-se bem.

Mas um imprevisto terrível chega à escola! Um dia, o Povo da Fé, uma associação religiosa que detesta os vampyros, matam um membro importante da Casa da Noite e assim começa a quebra de uma paz que já durava há muitos anos.

E Zoey insiste em não contar a verdade sobre Neferet, nem Stevie Rae nem o caso dos seus três namorados aos seus melhores amigos, pois quer protegê-los. 

O que irá acontecer? 

Precisam mesmo de ler esta coleção ma-ra-vi-lho-sa! Adorei!

 

20916630_852581441564418_1179582757_n.png

16
Mar18

Resenha do livro "Traída"

João Jesus e Luís Jesus

500x.jpg

E depois do final surpreendente do primeiro livro da coleção "Casa da Noite", dei por mim a requisitar imediatamente o segundo livro da coleção e a devorá-lo em menos de três dias.

É verdade! Viciei completamente nesta coleção fantástica! Estou a adorar!

"Traída" é o segundo livro da coleção "Casa da Noite", uma coleção sobre uma adolescente, Zoey Redbird, que está a começar a transformar-se numa vampyra, mas ela é muito poderosa para uma simples iniciada.

"Marcada", o primeiro livro, revelou-se um pouco chato no início, mas depois começou a formar-se a história a sério e no segundo livro tudo melhorou! Ficou tudo mais denso e mais sombrio! Adorei e já li até o terceiro livro e estou agora ler o quarto.

"Traída" começa mesmo após os acontecimentos finais do primeiro livro. Zoey conseguiu tornar-se numa Sumo-Sacerdotisa poderosa do clube "Filhos das Trevas", que é uma associação especial da Casa da Noite.

Zoey conseguiu impedir uma tragédia causada por Afrodite, a ex-líder do clube e tornou-se assim a única pessoa com uma marca completa, tatuagens novas e poderes dos cinco elementos em iniciada. 

Ela começa a habituar-se à Casa da Noite e começa a reconhecer que esta é mesmo a sua casa. Ela adora os seus amigos: Erin, Damien, Shaunee e Stevie Rae, a sua melhor amiga.

Porém, ao ficar como líder do clube dos Filhos das Trevas, Zoey teme que Afrodite guarde ressentimentos e faça algo maléfico. Zoey decide mudar várias regras do clube, para tornar o clube mais acolhedor e tirar a má fama deste, causada por Afrodite.

Mas, Zoey ouve uma conversa entre Neferet, a sua tutora e Sumo-Sacerdotisa da escola, com Afrodite e ela fica surpreendida. Neferet é conhecida pela sua simpatia e poder, mas esta estava furiosa e irradiava maldade.

Zoey começa a desconfiar de Neferet e ouve que esta diz a Afrodite, que Nyx, a deusa da noite e dos vampyros, retirou o dom de Afrodite, que era ter visões do futuro e agora esta vê coisas falsas.

De repente, uma onda de assassinatos a humanos começa e os membros da Casa da Noite e principalmente Zoey, são declarados suspeitos.

Zoey ainda tenta descobrir algo mais sobre alguns colegas que supostamente morreram, mas que do nada, apareceram vivos, mal-cheirosos e maus, desaparecendo imediatamente. 

Mas esta também se vê no meio de um conflito. Ela namora com Erik, um vampyro quase completo, que a ama verdadeiramente, mas Zoey ainda não perdeu os sentimentos por Heath, o seu ex-namorado e os dois têm uma Impressão muito forte, o que os faz querer estar sempre juntos. Mas um novo professor aparece na Casa da Noite, Loren Blake, e Zoey e este apaixonam-se imediatamente.

O que irá acontecer?

Recomendo muito, muito, muito esta coleção! A cada livro fica melhor.

 

20916630_852581441564418_1179582757_n.png

17
Nov17

Resenha do Livro "O Meu Pé de Laranja Lima"

João Jesus e Luís Jesus

9789728202255.JPG

 Na escola, mais precisamente, na disciplina de Português, foi-nos pedido para lermos um livro que estava dentro do programa do PNL. 

Fiquei decepcionado! Todos os livros que eu li até hoje que fazem parte do PNL (exceto Harry Potter), foram uma autêntica seca. Ainda por cima este, que um colega meu tinha lido e dizia que era uma porcaria.

Um pouco desapontado, lá requisitei o livro na biblioteca e levei para casa. 

Li o primeiro capítulo. Não gostei muito. Então comecei a ler os outros todos e em dois dias, li o livro inteiro. É um livro fantástico! Adorei! A história tocou-me imenso e quando dei conta, tinha lido o livro todo e fiquei um pouco triste com o final deste, pois acabou de uma maneira tão triste...

O livro tocou-me tanto como quase nenhum hoje fez! A história era simples, mas tão bela lida com cuidado. Fiquei muito emocionado com o destino do personagem principal, Zezé. 

Este livro foi escrito por um escritor brasileiro, José Mauro de Vasconcelos, e tive de fazer um pequeno esforço para entender algumas palavras, mas nada demais.

Recomendo imenso a leitura deste livro! É simplesmente fantástico e muito, mas muito bonito!

Esta história fala sobre um menino de cinco anos chamado Zezé, que é um de muitos filhos de uma família muito pobre.

Neste livro é também retratado algumas situações que as crianças tendem em fazer, quando são, bem, crianças! 

Zezé é visto como o diabo vivo e todos têm medo dele. Zezé faz muitas maluqueiras a todas as pessoas.

Zezé é uma criança que gosta de imaginar várias atrações e brincadeiras grandes no seu jardim. Ele imagina que o seu galinheiro é um jardim zoológico, entre outros.

Zezé acha que muitas vezes, os seus pais lhe batem sem razão nenhuma. Apenas é defendido pela sua irmã Glória, que o adora. 

Como todos os seus irmão faziam, Zezé teve o cargo de cuidar do irmão mais novo, Luís. Luís era visto como um rei vivo e Zezé adorava-o.

Zezé ensina-o a imaginar e brinca com ele no seu zoológico imaginário. 

Um dia, Zezé recebe a notícia que vai ter de mudar de casa com a sua família. Zezé fica triste e visita a nova casa. 

Lá, todos os seus irmão escolhem uma coisa para eles e Zezé fica com a única coisa que sobra. Um pequeno pé de um árvore de Laranja Lima.

Zezé fica enervado, pois acha que é inútil! Mas a pequena árvore começa a falar apenas com Zezé e tornam-se grandes amigos. Zezé dá-lhe o nome de Minguinho e Xururuca, apenas para situações em que o quer tratar melhor.

Acontecem muitas situações na vida de Zezé. Este começa a aprender o verdadeiro significado de problemas e começa a conhecer como é ser adulto.

Um livro surpreendente! Recomendo vivamente!

 

20916630_852581441564418_1179582757_n.png

01
Ago17

"Abraçados"

João Jesus e Luís Jesus

snow-616319_1920.jpg

As lágrimas chegavam a congelar nas suas bochechas. Estava um frio de rachar.

- Não sinto os dedos. - Sussurrou tristemente 

O irmão mais velho fechou os olhos e abraçou-o mais fortemente. Não havia remédio!

- Vais ver que vai passar. - Mentiu-lhe

Então, o mais novo começou a soluçar.

- Bem sabes que não. Posso ter nove anos, mas não sou parvo. - Chorou ele - Existem pessoas mais velhas que são mais parvas que eu.

- Se te estás a referir à mãe; concordo. - Disse amargamente o mais velho - Nem sei o que lhe chamar. Ninguém abandona assim os filhos na estação mais fria do ano.

- O pai ainda é pior. - Resmungou outra vez o mais novo - Quer dizer, ambos nos abandonaram, são os dois uns...uns...

- Monstros. - Completou o outro

Abraçaram-se ainda mais. Queriam apenas sentir um pouco de calor. Apenas um pouco de calor que os deixasse vivos durante aquela noite.

- Fred? - Perguntou o mais novo

- Que foi?

- Achas que vamos morrer? - Disse ele muito baixo

Fred ficou estático. Ambos sabiam o que lhes esperava se ninguém bom os encontrasse.

- Provavelmente. Não vale a pena mentir. - Disse Fred - Ao menos vamos morrer juntos.

O mais novo beijou o irmão na bochecha.

- Ainda bem que vamos morrer juntos. Não conseguiria estar sozinho numa hora destas. - Concluiu 

Fred despenteou o irmão.

- Tu és forte, Alex! Irás conseguir. - Encorajou Fred

Os dois voltaram a abraçar-se.

As suas roupas já estavam quase completamente congeladas. Nada os aquecia.

De repente, Alex começou a tremer muito.

- Oh Fred! Eu não aguento. Estou a congelar. - Disse Alex com uma voz quase inaudível

- Tu aguentas mais um pouco Alex! Espera um pouco. - Gritou-lhe Fred

- Eu espero...só mais um...pouco. - Sussurrou-lhe

Fred conseguiu levantar-se e começou a gritar por socorro.

- Estamos sozinhos e perdidos. Ninguém...ninguém te vai ouvir. - Avisou Alex

Mas Fred não desistiu, continuou a gritar.

Depressa se apercebeu que o irmão tinha razão. Voltou para ele muito rapidamente.

- Não me deixes mano! Nós vamos encontrar alguém. - Fred chorava

De repente, apareceu uma senhora com um grande casaco.

- Oh coitadinhos! - Gritou ela quando os viu

Fred sorriu e caiu no chão gelado, feliz por alguém os ter encontrado.

 

Calor

Mais sobre nós

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

João Jesus

Chamo-me João Jesus. Sou escritor e blogger! Sou português e habito num concelho do distrito de Vila Real! A leitura, a escrita e o filme são as minhas grandes paixões.

letrasaventureiras@sapo.pt

Luís Jesus

Chamo-me Luís Jesus. Sou ilustrador e blogger. Adoro ilustração e tecnologia. Apesar de ser ainda novo, o meu sonho é licenciar-me em engenharia informática e visitar países como a Austrália, Singapura, China e EUA.

letrasaventureiras@sapo.pt

Direitos de Autor

Plágio é CRIME! Não me importo que utilizem os meus textos desde que os identifiquem com o nome pelo qual os escrevo ou o link do blogue. As fotografias que utilizo são retiradas da internet, no entanto, se houver alguma fotografia com direitos de autor: estes não serão esquecidos. Obrigada!

Autora do Banner

DESIGNED BY JOANA ISABEL