Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Letras Aventureiras | Por João e Luís Jesus

De João Jesus e Luís Jesus, nomeados os mais jovens escritores portugueses em 2016.

04
Nov17

"A Preto e Branco"

João Jesus e Luís Jesus

audience-828584_1920.jpg

 A aula iria ser uma seca!

Não queria ouvir a mesma matéria chata de sempre nem fazer exercícios! Queria fazer algo que eu verdadeiramente gostasse. Como ver um filme.

Sento-me na minha cadeira. Abro o caderno para escrever o sumário.

Raios! Sou eu a escrever o sumário no quadro.

Levanto-me e escrevo o sumário da aula, quando reparo numa caixa de DVD pousada em cima da secretária da professora. 

"Por favor que seja algo de jeito!" rezei eu. Queria tanto ver o filme que ainda não tinha visto e que se encontrava na minha pen, mesmo no meu bolso.

Sento-me outra vez na minha cadeira, à espera que alguém pergunte o que vamos fazer. Boa! Perguntaram.

Pelos vistos, iriamos ver um filme sobre a matéria que tinhamos dado. Tira o cavalinho da chuva, porque não vamos ver o maravilhoso filme que tinha na pen.

Derrotado, a professora liga o projetor e começa a projetar o filme. 

Bufo quando vejo o menu inicial do filme. É um filme a preto e branco! Detesto filmes a preto e branco! Fazem-me doer os olhos e são tão, mas tão chatos...

Um pouco enervado com a escolha do filme, limito-me a ver, pois iriamos ter uma ficha sobre o mesmo.

Chegamos ao fim da aula, não conseguimos acabar de ver o filme, mas saio com a sensação que até gostei do filme. Até era interessante!

Desejo continuar a ver o filme o mais rápido possível, mas limito-me a esfregar os olhos, pois tenho uma impressão enorme neles.

 

20916630_852581441564418_1179582757_n.png

14
Set17

"Primeiro Dia"

João Jesus e Luís Jesus

student-2052868_1920.jpg

 Era o seu primeiro dia de aulas.

Já estava naquela sala há cerca de uma hora, tentando inventar qualquer coisa aos seus primeiros alunos. Mas mesmo com muito tempo, não conseguia imaginar nada.

Estava nervoso. Quer dizer, estava muito mais que nervoso. Estava a morrer de nervosismo.

Muitos seus amigos, o diretor da escola e familiares lhe disseram para não ficar assim. Ele era o professor, não devia ficar nervoso por ter uma turma com idade muito inferior à dele. Mas isso é uma valente mentira, todos temos direito a ficar nervosos com alguma coisa e por vezes, uma turma de crianças de nove anos pode ser uma plateia muito pior do que adultos.

Respirou fundo, ajeitou o cabelo, olhou para o relógio. O tempo estava a passar muito rápido, faltava pouco para o toque de entrada.

Voltou a pensar em alguma coisa para dizer. Era díficil! Ele não conseguia pensar em nada, os nervos consumiam-o por completo.

O toque ouviu-se e o seu sangue congelou. Era a hora. Era agora que tudo ia acontecer.

Optou por apenas apresentar-se, referir as regras e dizer algo encorajador, mas até isso lhe custava dizer. Não estava habituado a isso tudo, era a sua primeira vez.

O primeiro aluno entrou e olhou para ele. 

- Olá. - Disse ele, tentando não soar demasiado nervoso - Podes sentar-te.

O aluno sorriu. Deve ter adivinhado. As crianças detetam muito facilmente as emoções dos outros.

O resto da turma entrava na sala e sentava-se com os seus melhores amigos nas cadeiras. Como era o primeiro dia, ele não interferiu.

Todos já tinham entrado e estavam sentados, olhando para ele. A sua testa estava repleta de suor. Abriu a boca, mas não saia nada.

Os alunos olhavam-no com um certo gozo. Deviam estar a achar que ele era louco.

Desistiu. Ficou apenas a olhar para eles. 

- Bem-vindo professor. - Disse uma menina no fundo da sala

Perante esta fala, ele sentiu-se um pouco melhor. Estavam a tentar deixá-lo à vontade. Respirou fundo e ganhou coragem.

- Obrigado. - Respondeu ele

A aluna deu uma risadinha e todos os alunos começaram a dizer algo encorajador ao professor. Ele ficou muito feliz perante estas falas e com um sorriso, começou.

- Ora bem, eu sou o vosso novo professor e desejo-vos um bom ano letivo. - Começou

 

20916630_852581441564418_1179582757_n.png

 

 

 

27
Ago17

"Escola"

João Jesus e Luís Jesus

apple-256261_1920.jpg

 Ainda faltava um pouco para começar a escola, mas o Bruno já estava inquieto.

Ia para o nono ano, onde iria ter uns exames muito importantes! Os exames eram feitos em junho, mas ela já estudava para eles, mesmo que ainda estivesse de férias.

Comprou os cadernos, mochilas e manuais escolares com muita antecedência, para depois não se esquecer e organizou tudo muito direitinho.

Às vezes, lembrava-se dos exames e dos testes e ficava muito stressado. 

Tentava acalmar-se pensando nos seus professores preferidos, nas disciplinas e principalmente nos seus amigos. 

Ele podia morrer de medo à escola, mas acalmava-se quando estava com os amigos, pois com eles parecia tudo mais fácil.

Então, no primeiro dia de aulas, ficou paralisado mesmo no portão de entrada. Mal entrasse ali, começaria um novo ano letivo.

Sem medos, entrou e dirigiu-se aos seus amigos.

 

Mais sobre nós

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

João Jesus

Chamo-me João Jesus. Sou escritor e blogger! Sou português e habito num concelho do distrito de Vila Real! A leitura, a escrita e o filme são as minhas grandes paixões.

letrasaventureiras@sapo.pt

Luís Jesus

Chamo-me Luís Jesus. Sou ilustrador e blogger. Adoro ilustração e tecnologia. Apesar de ser ainda novo, o meu sonho é licenciar-me em engenharia informática e visitar países como a Austrália, Singapura, China e EUA.

letrasaventureiras@sapo.pt

Direitos de Autor

Plágio é CRIME! Não me importo que utilizem os meus textos desde que os identifiquem com o nome pelo qual os escrevo ou o link do blogue. As fotografias que utilizo são retiradas da internet, no entanto, se houver alguma fotografia com direitos de autor: estes não serão esquecidos. Obrigada!

Autora do Banner

DESIGNED BY JOANA ISABEL