Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Letras Aventureiras | Por João e Luís Jesus

De João Jesus e Luís Jesus, nomeados os mais jovens escritores portugueses em 2016.

12
Fev17

"É para o Teu Bem"

João Jesus e Luís Jesus
Começou tudo naquele dia quente de Verão em 2007. 
Estava um calor infernal e mal se aguentava em qualquer lado. A água era o único refúgio. O dia inteiro era passado na piscina. Comia-mos na piscina. Dormitava-mos na piscina. 
Tinha tirado uma semana de férias e os nossos filhos tinham vindo passar essa semana connosco. Mas estavas a trabalhar no banco dia e noite, e só te conseguíamos ver uns cinco minutos por dia. Estavas sempre apressado.
O nosso casamento já não estava bem à muito tempo. Mal te via e mal falávamos. Já não éramos o mesmo. Até começava a pensar em coisas estranhas...
Cada vez mais, olhavas para mim menos. Comecei a pensar que já não me querias. Que andavas com outra. O teu chefe nunca exigiu tanto de ti.
Um dia vi uma mensagem no teu telemóvel enquanto tomavas banho. Era de uma mulher. "Jantar? Tenho tantas saudades tuas!". Chamava-se Rebeca. Cabra!
Mentiras e mais mentiras... Umas atrás das outras...
Até que naquele dia, um dia quente de Verão de 2007, resolvi deitar tudo para fora. Os nossos dois filhos estavam connosco e assim podia desmascarar-te à frente de todos.
Disse que queria o divórcio. Ele ficou estupefacto e perguntou o motivo. Foi quando comecei a contar tudo. As mentiras, a mensagem, o perfume e as fotos no telemóvel.
Engoliste tudo e disseste que estava louca. Comecei a gritar até que ele admitiu o que fez. Os meus filhos ficaram abismados e foram embora nesse dia.
Nessa noite, depois de lavar a loiça, resolvi por as tuas malas à porta. Eras um traidor. 
Não aceitaste o que te quis fazer e agarraste-me pelos cabelos. Pedi para me largares, mas puxaste com mais força. Até que me começaste a bater cada vez com mais força.
Assim passaram dez anos. Eu era tua submissa. Tinhas o direito de me fazer tudo o que querias. Batias-me todas as noites e obrigavas-me a mentir à frente dos nossos filhos e de todos. 
Um dia, tentei fugir. Conseguiste apanhar-me. Bateste-me com tanta força que não conseguia quase respirar. E fechaste-me na casa de banho durante dois dias. 
Não aguentava mais. Um dia contei à minha filha. Pedi-lhe segredo e ela aceitou. Depois de contar tudo, pediu para eu contar à polícia. Isto estava a ir longe demais. O meu corpo já não aguentava um simples aperto de mão. Estava magra. Mais magra que nunca. 
Passaste a trazer muitas mulheres para casa. Cada vez que falava com elas, davas-me com o cinto nas mãos, perante aquele bando de palermas. Elas riam e aplaudiam e nenhuma me tentou ajudar. Nem uma...
Um dia, deixou-me ir dar um passeio. Um passeio que já não dava à dez anos. Nunca mais tinha saído de casa. Estava a testar-me. Queria ver o que fazia.
Passei o dia no cemitério. Sentada na cova dos meus pais. Não faltava muito para estar com eles. Todos queriam ajudar-me. Mas não podiam. Já estava condenada.
Um dia, foste para o nosso quarto com uma mulher bêbada. Tive nojo do que ouvi. Tranquei-vos no MEU quarto e fugi de casa. Corri o máximo que pude. Não tardava muito para perceberes o que ia fazer.
Fui à esquadra. Denunciei-te. Não podia voltar atrás. 
A polícia acompanhou-me até casa. Fiquei no carro deles, enquanto eles procuravam por ti em casa. Não estavas lá. Tinhas fugido. Apenas encontraram a mulher com que estavas, morta. Em cima da minha cama.
A minha filha veio buscar-me. Estava a fazer as malas na minha casa com vigilância policial. Até que de repente, senti passos rápidos pelo corredor. Virei-me para ver quem era. Estremeci. Eras tu.
"-É para o teu bem!" Disseste tu. Dizias sempre o mesmo cada vez que me batias. Mas hoje estavas mais furioso.
Arrastaste-me para a casa de banho. Prendeste-me na banheira. E afogaste-me...

assinatura-jj

2 comentários

Comentar post

Mais sobre nós

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

João Jesus

Chamo-me João Jesus. Sou escritor e blogger! Sou português e habito num concelho do distrito de Vila Real! A leitura, a escrita e o filme são as minhas grandes paixões.

letrasaventureiras@sapo.pt

Luís Jesus

Chamo-me Luís Jesus. Sou ilustrador e blogger. Adoro ilustração e tecnologia. Apesar de ser ainda novo, o meu sonho é licenciar-me em engenharia informática e visitar países como a Austrália, Singapura, China e EUA.

letrasaventureiras@sapo.pt

Direitos de Autor

Plágio é CRIME! Não me importo que utilizem os meus textos desde que os identifiquem com o nome pelo qual os escrevo ou o link do blogue. As fotografias que utilizo são retiradas da internet, no entanto, se houver alguma fotografia com direitos de autor: estes não serão esquecidos. Obrigada!

Autora do Banner

DESIGNED BY JOANA ISABEL