Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Letras Aventureiras

De João Jesus e Luís Jesus, nomeados os mais jovens escritores portugueses em 2016.

27
Nov16

"Conversa da Treta"

João Jesus e Luís Jesus
Idosos.jpg

Numa pequena aldeia, lá para o norte de Portugal, vivem duas velhas. Carminda, uma senhora que vê muito mal e ouve demais e tem uma paixão por Ramiro, o agricultor da casa ao lado. Ramiro vive no meio de duas casas, a de Carminda e a de Isaura, uma grande coscuvilheira e muito mentirosa. As duas odeiam-se e ambas querem Ramiro.

Carminda (gritando) - Piupiupiu! Anda lá minha rica galinha, toca a ir para o galinheiro! Xô!

Ramiro sabe que a velha vê mal e que não é nenhuma galinha o que ela está a ver, mas sim a sua gata amarela, a Tareca.

Ramiro (chegando-se perto da velha e dizendo-lhe) - Ó comadre, não vê que isso é a Tareca, a sua gatinha? Sente-se aqui no banquinho um pouco que eu vou-lhe arrumar as galinhas!

Carminda (exclamando) -Oh que cabeça a minha! Confundir a Tareca com uma galinha! É o que eu digo, já estou a ir para a cova!

Ramiro (com pena) - Não diga isso, comadre! Ainda tem muitos anos para a frente! Já eu não digo o mesmo! As minhas costas já estalam de tanto que já fiz nesta vida!

Carminda (colocando a mão no ombro de Ramiro) - Contigo também? As minhas costas já nem dão para nada! No outro dia, caí ali com as costas num calhau fiquei toda negra!

Ramiro (corando) - Isso é que é! Olhe vou arrumar as suas galinhas! Eu já volto! Não saía daqui! (as suas costas estalam) Ai, santíssima Trindade! Malditas!

Ramiro levanta-se e começa a arrumar as galinhas no galinheiro. Isaura aparece e começa a gritar.

Isaura (gritando) - Já te andas a atirar ao que não é teu, ó Carminda? Sua galdéria!

Carminda (gritando ainda mais alto) - Eu atiro-me ao que quero e ele também não tem dono! Não é teu nem é meu!

Isaura (levando as mãos à cabeça) - Olha o que esta velha me anda a dizer! É meu sim senhora, ele vive ao meu lado!

Carminda (rindo-se) - Nota-se que só fizeste até ao 4º ano de escola! Ele também vive ao meu lado, somos vizinhos!

Isaura (anda até Carminda) - A casa dele está mais perto dois metros da minha do que da tua! Toma e embrulha!

Carminda- Cala-te ó mulher de Deus! Nem sabes as palermices que andas para aí a dizer! (olha para Tareca e grita) Ó Ramiro! Está aqui uma galinha!

Isaura (gargalhando bem alto) - Tu és mesmo um cegueta! Burra que nem uma porta! É a Tareca! (gargalhando ainda mais alto até que se engasga e começa a tossir)

Carminda- Os meus olhos já não são o que eram! E olha, essa tosse é um castigo de Deus por teres feito pouco de mim! Bem feito!

Isaura (recompondo-se) - Ai se eu te toco, nem sabes o que te faço, minha galdéria! Deixo-te como um bolo!

Carminda (ignorando-a) - Vai mas é apanhar batatas, sua barata tonta! Olha, vem ali o Ramiro! (as duas ajeitam o cabelo e as saias)

Carminda e Isaura (em coro) - Olá Ramiro!

Ramiro (surpreendido) - Olá minhas senhoras! Dona Carminda, as suas galinhas já estão arrumadas!

Carminda (agradecida) - Ai que gentileza! Obrigado meu querido Ramiro!

Ramiro (corando) - De nada, minha senhora! Era o mínimo que podia fazer!

Isaura (interrompendo) - É mesmo gentil Ramiro! Olhe, é que eu perdi os óculos no outro dia e a minha sanita entupiu, logo como não vejo nada, será que podia ir lá desentupir-me a sanita? (mentindo)

Ramiro (pensando) - Hum....

Carminda (gritando e olhando com maldade para Carminda) - Cá para mim ela não quer que lhe desentupa a sanita.

Isaura cora e tenta esconder a cara com as mãos.

Isaura (gritando) - Eu logo vi que tu eras uma desenvergonhada! A chamar-me mentirosa?

Carminda - Desenvergonhada? Eu? E eu não te estou a chamar mentirosa, eu sei que tu és uma mentirosa!

Isaura (cerrando os punhos) - Ai minha grande estrupícia, quando eu te der um valente murro nessa cara de velha tu  vais ver!

Carminda (desafiando-a) - Anda lá sua malcheirosa!

Isaura (gritando) - Segurem-me que eu vou-me a ela!

Ramiro coloca-se no meio delas separando-as.

Ramiro (gritando) - Caladas! Já não temos idade para estas porcarias! Basta! Tanta coisa por que gostam as duas de mim! Parolas!

Carminda e Isaura (espantadas) - Como é que sabes?

Ramiro (explicando enquanto ajeita a sua boina) - É muito fácil! Desde que vim viver para cá que as duas se começaram a dar mal porque queriam ficar as duas comigo! Porque achavam que eu não estava comprometido...

Isaura (sussurrando) - Mas tu não estás comprometido, porque eu ouvi a tua cunhada dizer à antiga dona de sua casa!

Carminda (levando a mão ao queixo e abanando com a cabeça) - Coscuvilheira!

Isaura (gritando) - Eu vou-me a ela!

Ramiro (gritando) - Parou! (olhando seriamente para elas) Estão as duas chaladas? Ambas estão erradas! Eu estou comprometido!

As duas velhas começam a rir-se.

Ramiro (furioso) - É verdade!

Isaura - Então quem é a tua "girl"?

Ramiro - Eu...Ah!..Eu...namoro com a Amélia do mercado!

As duas ficam a olhar seriamente para Ramiro.

assinatura-jj

2 comentários

Comentar post

Mais sobre nós

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

João Jesus

Chamo-me João Jesus. Sou escritor e blogger! Sou português e habito num concelho do distrito de Vila Real! A leitura, a escrita e o filme são as minhas grandes paixões.

letrasaventureiras@sapo.pt

Luís Jesus

Chamo-me Luís Jesus. Sou ilustrador e blogger. Adoro ilustração e tecnologia. Apesar de ser ainda novo, o meu sonho é licenciar-me em engenharia informática e visitar países como a Austrália, Singapura, China e EUA.

letrasaventureiras@sapo.pt

Direitos de Autor

Plágio é CRIME! Não me importo que utilizem os meus textos desde que os identifiquem com o nome pelo qual os escrevo ou o link do blogue. As fotografias que utilizo são retiradas da internet, no entanto, se houver alguma fotografia com direitos de autor: estes não serão esquecidos. Obrigada!

Autora do Banner

DESIGNED BY JOANA ISABEL

Ranking