Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Letras Aventureiras | Por João e Luís Jesus

De João Jesus e Luís Jesus, nomeados os mais jovens escritores portugueses em 2016.

01
Fev17

"Amar Sem Fronteiras" - Ana Ribeiro

João Jesus e Luís Jesus

Amar

Todos os dias me deparo com o mesmo amanhecer. Abro os olhos e procuro-te, tento encontrar-te por entre as paredes do nosso quarto como acontecia – antigamente; mas aquilo que vejo é que o despertar de mais uma manhã rouba mais um pequeno pedaço daquilo que nos liga. Os dias não deixam de ser iguais todos os dias, nesta casa que desde aquele dia passou a envelhecer um pouco à medida que o tempo passa.
Queria poder ouvir a tua voz melodiosa pelas madrugadas, tactear o brilho do teu sorriso como se me deixasse levar pela imensidão dos campos. Tornar-me invisível nos teus braços, demasiado pequeno para o nosso amor infinito. Queria que fosse tudo como dantes, queria não ter que ver-te sofrer todos os dias, nessa súplica nublada que me os teus olhos espelham. Peço todos os dias, que seja tudo diferente; apesar de saber que irá acontecer sempre o contrário. Tudo mudou naquele fatídico dia, que ainda hoje: quase um ano depois, não consigo esquecer. Atormenta-me e deglute-me todos os dias; porque foi nesse preciso dia que te perdi para sempre. É difícil lidar com a forma traiçoeira em que por vezes a vida se transforma, num segundo estava contigo e resplendecíamos felicidade, no segundo a seguir era apenas feito de pedaços impossíveis de reconstruir. A vida parecia querer ensinar-nos da pior maneira possível que de facto nós estamos mesmo por cá apenas de passagem, não somos mais do que uma leve brisa que aparece e desaparece se sequer darmos por ela.
Estou preso às amarras da culpa que me corrói a alma e o coração, à incapacidade de te ver imóvel neste nosso espaço e não ser capaz de fazer nada por ti. Queria amar-te como fazia dantes, amar-te em palavras e com versos, com emoções e sem medidas. Deixar-me perder no tempo e deixar que a vida conseguisse mostrar-nos o melhor de nós mesmos; mas tudo isso se perdeu numa simples fracção de segundos.
Transformei-me numa silhueta recheada de dúvidas, de indecisões, de receios e medos. Não quero perder-te; mas – ao mesmo tempo – também não quero continuar a compactuar com o teu sofrimento. Sentir-te nessa angústia transparente e feita de silêncios corrompidos. A solidão tem sido a melhor arma para tentar procurar no melhor do nosso amor, as respostas que anseio. Busco respostas que me permitam seguir o melhor dos caminhos, aquele que nos possa devolver um pequeno fragmento da felicidade que dividíamos.
Olho para ti e uma revolta inexplicável invade-me como um enfurecido tornado. Porquê? – Pergunto-me. O silêncio teima em não dar-me uma resposta. Porque haveriam as coisas de ser assim? Porque haveriam de roubar-te assim de mim?
Nestes dias, em que tenho acompanhado a tua dura batalha, aproveitei para reflectir sobre esta coisa que apelidam de Amor. O que é verdadeiramente o significado de amar-mos alguém?
Não é apenas ter-te e envolver-te. Entender-te e querer-te. É por vezes desejar o que não sinto e que desminto além do que desejo. É pensar no melhor para ti primeiro e depois tudo o resto. Quando se ama, ama-se sem fronteiras, para além dos obstáculos e dificuldades da vida, para além da saúde e extrapolando a doença.
Aproximo-me da cama, acaricio a tua pele: que continua doce e suave como noutros tempos, aperto profundamente a tua mão, sentindo os contornos do anel de noiva no teu singelo dedo. E beijo-te nos lábios, acreditando que o sentes. Aconchego-te e tomo uma decisão.
Afinal de contas, de uma forma ou de outra, ficaremos ligamos para sempre!

Texto de Ana Ribeiro, escritora e blogger do blog "Escreviver"

Mais sobre nós

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

João Jesus

Chamo-me João Jesus. Sou escritor e blogger! Sou português e habito num concelho do distrito de Vila Real! A leitura, a escrita e o filme são as minhas grandes paixões.

letrasaventureiras@sapo.pt

Luís Jesus

Chamo-me Luís Jesus. Sou ilustrador e blogger. Adoro ilustração e tecnologia. Apesar de ser ainda novo, o meu sonho é licenciar-me em engenharia informática e visitar países como a Austrália, Singapura, China e EUA.

letrasaventureiras@sapo.pt

Direitos de Autor

Plágio é CRIME! Não me importo que utilizem os meus textos desde que os identifiquem com o nome pelo qual os escrevo ou o link do blogue. As fotografias que utilizo são retiradas da internet, no entanto, se houver alguma fotografia com direitos de autor: estes não serão esquecidos. Obrigada!

Autora do Banner

DESIGNED BY JOANA ISABEL

Ranking