Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Letras Aventureiras | Por João e Luís Jesus

De João Jesus e Luís Jesus, nomeados os mais jovens escritores portugueses em 2016.

22
Nov17

"Olhar Invisível" - Ana Ribeiro

João Jesus e Luís Jesus

tumblr_nafs80KQUB1tic5ovo1_500.jpg

Sonhar… Um acto que acontece durante o nosso sono, interpretado de diversas formas, ainda meio incompreendido e sem uma justificação aparente. Dizem que os sonhos não são mais do que uma experiência de imaginação do subconsciente. Uma busca pela realização de desejos reprimidos. Os sonhos permitem-nos sair por breves momentos da nossa vida, da nossa pele e viver outras vidas, sermos outras pessoas, atingirmos o que até então parecia inatingível.

Havia um homem, perdido algures numa rua infinita de uma cidade longínqua, que vivia triste, angustiado e frustrado. Era conhecido por quem com ele se cruzava, e por quem conhecia a sua história como o homem que não conseguia sonhar. Não conseguia. Muita gente se questionava, como era possível haver uma pessoa que não fosse capaz de sonhar, que não soubesse o que era ter um sonho. Mas ele não sabia, passava horas e horas a tentar perceber o que havia de errado consigo próprio para ver tudo tão negro quando fechava os olhos. De certa forma era como se fosse desprovido de pensamento, de alma, de sentimento. Parecia que não era feito de carne e osso.
Um dia, estava ele muito descansado perdido em si mesmo, sentado nos degraus da sua escada quando apareceu uma jovem. Sentou-se ao seu lado e limitou-se a olhar para ele, no vazio dos seus olhos, não trocaram uma única palavra, ficaram apenas ali ao lado um do outro. Até que ele disse uma coisa…
Como é que se sonha?
Sky, era perspicaz e percebeu de imediato o dilema do homem. Explicou-lhe que sonhar não se aprendia, que era inato e nascia connosco. Que era como o vento, imprevisível. Ele calou-se e nada disse. Ela pegou na mão dele, e foram dar um passeio sem destino. Ele quis saber se ela tinha muitos sonhos, se sonhava muito. Disse-lhe que era uma sonhadora nata e que adorava sonhar. Voltou a fazer-se silêncio.
Pararam junto à praia, em jeito de segredo ele disse-lhe que adorava o mar e sentir a maresia, Sky convidou-o a descalçar-se e a deitarem-se na areia. Assim o fizeram, descontraídos e apenas com a maresia a envolvê-los.
De repente, o improvável acontece… Ele mostra-se agitado e acorda sobressaltado. Tinha-a a visto, tinha-a sentido, nos seus braços, aquele beijo. Estavam juntos. Juntos para sempre.
E apercebe-se, que tudo não tinha passado de um sonho. O primeiro de muitos…

 

 

Texto de Ana Ribeiro, escritora e blogger do blog "Escreviver"

4 comentários

Comentar post

Mais sobre nós

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

João Jesus

Chamo-me João Jesus. Sou escritor e blogger! Sou português e habito num concelho do distrito de Vila Real! A leitura, a escrita e o filme são as minhas grandes paixões.

letrasaventureiras@sapo.pt

Luís Jesus

Chamo-me Luís Jesus. Sou ilustrador e blogger. Adoro ilustração e tecnologia. Apesar de ser ainda novo, o meu sonho é licenciar-me em engenharia informática e visitar países como a Austrália, Singapura, China e EUA.

letrasaventureiras@sapo.pt

Direitos de Autor

Plágio é CRIME! Não me importo que utilizem os meus textos desde que os identifiquem com o nome pelo qual os escrevo ou o link do blogue. As fotografias que utilizo são retiradas da internet, no entanto, se houver alguma fotografia com direitos de autor: estes não serão esquecidos. Obrigada!

Autora do Banner

DESIGNED BY JOANA ISABEL