Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Letras Aventureiras | Por João e Luís Jesus

De João Jesus e Luís Jesus, nomeados os mais jovens escritores portugueses em 2016.

12
Abr17

"Fazes Parte" - Ana Ribeiro

João Jesus e Luís Jesus
amor

Por mais que o tempo passe e perdure. Que a nossa vida se descruze pelos caminhos fora. E que digas que a nossa história não tem continuidade, que já não sentes nada por mim, que já nada faz sentido. Que o que sentíamos acabou; eu sei que vais fazer sempre parte. Por mais que negues e que tentes dizer-me o que pensas e sentes, vais continuar a fazer sempre parte de mim. Da minha existência, da minha vida, do que sou.

Há uma parte de ti que vai fazer sempre parte de mim; desde o dia em que te conheci que essa parte de ti é um complemento daquilo que sou. Pode não reflectir o melhor de mim, nem o mais belo de ti; mas completa-me. Preenche-me. Enaltece-me Faz-me acreditar que o Amor pode ser algo mais que um sentimento imperfeito e inconstante. Essa é a parte de ti que nunca me irá largar. A margem de ti pela qual me enamorei, pela qual me rendi, aquela que mais sorrisos espontâneos me roubou, é o céu e o mar. O mais intenso raio-de-sol e a mais brava tempestade. Os teus passos selvagens e os beijos incertos e irreverentes.

Sinto falta desse teu lado. Sinto falta daquela incerteza positiva, dos dias e das noites que trazias à minha vida. Sinto falta de ti e há uma parte de mim que ainda não quer aceitar que fazes parte; mas deixaste de estar presente, de estar aqui. De fazeres parte para sempre. De um momento para o outro deixamos de nos identificar, desaprendemos de gostar, como gostávamos no início de tudo. Lembras-te das tuas palavras?

– Parece que tudo conta a nossa história, não achas?

Claro que achava. Nós éramos perfeitos um para o outro, éramos o reflexo um do outro. olhávamos da mesma forma para a vida. Sentíamos as coisas de igual forma, as nossas sombras eram almas gémeas. O espelho devolvia um reflexo comum. Como é que tudo muda assim de repente? Porque nos transformamos em dois meros desconhecidos?

Afinal já não temos aquele filme especial e aquele lugar só nosso e as músicas que nos perseguiam. Afinal tu mudaste, és outra pessoa, estás diferente. 

– Afinal de contas, as pessoas mudam não é?

Não sei… Se mudam como tu mudaste, é porque não há veracidade à sua volta. Andaste este tempo todo a enganar-me? A enganar-te a ti próprio? A ver o que querias e não sentias?

O meu coração bate entre a intensidade e o meio gás por ti. Preciso que estejas longe; mas ao mesmo tempo quero e preciso que estejas aqui. Fazes-me falta. Fazes parte e é essa parte de ti que eu não quero perder na minha vida.

Busco imagens de ti na galeria do telefone e vejo nos teus olhos que, provavelmente, o que fomos poderá não voltar. Não estamos em sintonia, não sentimos da mesma forma e é isso que nos separa e separá para sempre.

Resta-me questionar se:

Haverá um lugar para novos recomeços?

Talvez a resposta dependa apenas de ti…

Texto de Ana Ribeiro, escritora e blogger do blog "Escreviver"

7 comentários

Comentar post

Mais sobre nós

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

João Jesus

Chamo-me João Jesus. Sou escritor e blogger! Sou português e habito num concelho do distrito de Vila Real! A leitura, a escrita e o filme são as minhas grandes paixões.

letrasaventureiras@sapo.pt

Luís Jesus

Chamo-me Luís Jesus. Sou ilustrador e blogger. Adoro ilustração e tecnologia. Apesar de ser ainda novo, o meu sonho é licenciar-me em engenharia informática e visitar países como a Austrália, Singapura, China e EUA.

letrasaventureiras@sapo.pt

Direitos de Autor

Plágio é CRIME! Não me importo que utilizem os meus textos desde que os identifiquem com o nome pelo qual os escrevo ou o link do blogue. As fotografias que utilizo são retiradas da internet, no entanto, se houver alguma fotografia com direitos de autor: estes não serão esquecidos. Obrigada!

Autora do Banner

DESIGNED BY JOANA ISABEL

Ranking