Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Letras Aventureiras | Por João e Luís Jesus

De João Jesus e Luís Jesus, nomeados os mais jovens escritores portugueses em 2016.

07
Ago17

"Doentes" - Capítulo VI

João Jesus e Luís Jesus

7b4453409f916b34832bfabdbe9792ea.jpg

 

Coloco as mãos no ar.

- Nós não temos nada. - Sussurro

- Qual foi a parte de estares calado que tu não percebeste? - Diz a voz, fazendo mais força com a faca na minha garganta

Tento ver as mãos da pessoa ou o rosto, mas a pessoa continua a fazer força e não me consigo mexer.

- Russel, Gago e Doninha Fedorenta, agarrem a miúda! - Ordena a voz

É uma voz grossa, mas não de homem. É uma mulher. Olho para as suas mãos e consigo ver que são negras.

Os dois homens e uma mulher asiática agarram em Heather, que acorda muito atrapalhada.

Ela consegue ainda dar um pontapé naquela que deve ser a Doninha Fedorenta, mas esta dá-lhe um murro na cara e consegue pará-la.

- Basta estar um a agarrá-la. - Diz outra vez a mulher - Podes ser tu, Russel. Bem sabes que os outros têm mãos de manteiga...

- As minhas mãos de manteiga conseguiram por a míuda quieta. - Resmunga a Doninha

- Mas eu não gosto muito das tuas mãos de manteiga. - Grita outra vez a mulher

A Doninha parece estar arrependida do que fez e pede desculpa.

- Dylan? - Pergunta a Heather quando recupera do murro

- Estou aqui. - Sussurro

A faca volta a raspar na minha garganta.

A Heather abre os olhos e geme quando me vê.

- Por favor, não lhe faça nada! - Implora-lhe

A mulher ri-se e atira-me ao chão.

- Gago! Amarra-os contra um tronco. - Ordena a mulher

- Mas nós...nós não..te..temos um tronco..co. - Gagueja o Gago

- Gago, isto é uma floresta! Doninha, vai arranjar um bem forte enquanto o Gago trata das cordas. Depressa! - Grtia a mulher

Olho para a mulher. É negra, musculada e tem vários cicatrizes sobre a pele. Os seus olhos são muito estranhos! O olho direito é castanho e o esquerdo...bem, é muito branco. Deve ser cega do olho esquerdo.

O Gago salta para cima de mim, para eu não me mexer e começa a procurar corda na sua mochila.

- O que querem de nós? - Pergunto

A mulher começa a andar em direção à minha mochila. Ela abre-a e tira uma barra de cereais, começando a comê-la.

- O mesmo que todos por estas bandas. Dinheiro, comida, roupa e coisas úteis. - Suspira ela enquanto devora a barra - E vocês têm muito disso...

A Heather faz uma cara furiosa. Eles estão a roubar-nos todos os mantimentos.

- E porque é que tu, Miss Musculada, não vais trabalhar para conseguires isso tudo? - Pergunta a Heather furiosa e muito rapidamente

A mulher fica estática. Ela sorri maldosamente e levanta-se.

- O que é que disseste? - Diz ela dirigindo-se a Heather

A Heather apercebe-se do que disse e fica nervosa.

- Tem calma Rhonda. - Diz o Russel

A Rhonda aproxima-se cada vez mais de Heather e para mesmo em frente dela. Ela olha-a nos olhos com um ar muito violento.

- Qual é o teu trabalho magricela? - Pergunta Rhonda rispidamente

- Médica. - Responde Heather de imediato

- Hum. Pois! - Diz a Rhonda afastando-se - Pena que não tenhas aqui nada para curar isto, sua vadia!

E de repente, ela dá um violento murro no nariz da Heather que começa a sangrar imediatamente.

- Pára com isso! - Grito-lhe

- A tua namoradinha mereceu-as! - Diz a Rhonda, voltando à minha mochila

- Ela não é minha namorada. - Digo

A Rhonda começa a rir-se.

- Está bem, está bem... - Ri-se ela

A Doninha volta da floresta com um tronco enorme.

- Voltei! - Guincha a Doninha

- Ótimo! Ajuda o Gago. - A Rhonda volta a abrir outra barra

A Doninha olha para a barra de cereais. Tem fome. Estão todos famintos.

Ela crava o tronco no chão e rapidamente, o Gago prende-me ao tronco e o Russel coloca a Heather perto de mim para o Gago amarrar.

- Já está Rhonda! Agora podemos comer? - Pergunta o Russel

A Rhonda olha para eles com um olhar julgativo. 

- Andem lá, antes que acabe. - Diz ela

A Doninha corre para o resto da manga, que está guardada num saco na minha mochila. O Gago rói os ossos do esquilo e come o resto das bagas. 

- Toma. - Diz a Rhonda,atirando uma barra de cereais para Russel - Os homens fortes precisam de ser bem alimentados.

O Russel come a barra de cereais e mais manga.

- Esta água é boa? - Guincha a Doninha

- É melhor não a beberes, nós envenenamos a água com veneno de doninha. - Digo-lhe

A Rhonda desata a rir às gargalhadas.

- Temos aqui um palhaço. - Diz ela - Bebe à vontade sua malcheirosa!

A Doninha abre a garrafa e bebe a água com cuidado.

- Então...o que vos traz aqui, meninos da cidade? - Pergunta a Rhonda

- Assuntos pessoais. - Respondo

- Que eu quero saber. Desembucha! - Diz ela arrogantemente

Fico calado. Ela que descubra.

- Ah claro! Vocês vão atrás da cura. - Diz ela

Fico arrepiado. Ela sabe sobre a cura.

- Como é que sabes disso? - Pergunto de imediato

- Na muche! - Diz ela alegremente - É facil! Mapas, conta-quilómetros, mantimentos... Uma viagem grande!

Quero saber o que ela sabe sobre a cura.

- O que sabes sobre a cura? -  Pergunto-lhe

Ela começa a comer bagas.

- Sei que nunca a vão encontrar, porque nós vos vamos deixar aqui aos lobos. - Diz ela

Oiço a Heather gemer ao meu lado. 

- Vocês também andam à procura dela. - Queixa-se a Heather

O Gago começa a rir.

- Rapa...rapariga espe...per...ta. - Gagueja ele enquanto se ri

Consigo ver que o Gago é o mais velho do grupo. Não tem dentes e parece ter um monte de doenças. A sua pele é cheia de pintas de um tom meio esverdeado. 

- É verdade. E nós é que a vamos conseguir. - Guincha a Doninha muito inquieta

A Doninha é muito magricela. Tem olhos asiáticos verdes e anda sempre a mexer-se. A sua roupa está muito suja, daí o nome.

- Eu não festejava antes da festa. - Aviso

- O problema é que tu não mandas. - Diz o Russel, com a sua voz grave - E isto está praticamente ganho.

O Russel parece ser o mais saudável do grupo. É musculado e tem algum controle sobre a Rhonda, mas mesmo muito pouco. Não gosto dele!

- Dizes muito bem! Praticamente. - Frisa a Heather

A Rhonda ri-se. O seu olho branco mexe-se repetidamente e fico arrepiado.

- Bem Russel, não é praticamente, está mesmo ganho. - Conclui a Rhonda - Vamos conseguir! Nem que isso signifique mais uma cicatriz na minha pele.

- Acho que não há espaço para mais uma. - Ironizo

Ela volta a rir-se.

- Cada uma delas tem uma história. - Explica ela, apontando para um enorme que ela tem numa perna - Esta, por exemplo, ganhei-a enquanto matava um crocodilo. O palerma mordeu-me enquanto eu o trespassava com a mesma faca que te ameaçei.

Ela aponta para uma mais pequena na sua cara.

- Esta foi de uma facada, numa luta com o meu pai. Depois vinguei-me dele e matei-o com um tiro na cabeça. - Revela ela

- Tu mataste o teu pai? - Diz a Heather horrorizada

- Ele estava a pedi-las. - Diz ela bruscamente - E esta...

Ela aponta para o olho. Sinto o sangue congelar.

- Foi um infetado. Ele conseguiu arranhar-me o olho completo apenas com as suas unhas. Cegou-me de imediato. - Explica ela com um tom de dor na voz

- Oh não... - Sussurra a Heather

- Infetado? Os infetados morrem quando a infeção toma conta deles por completo. - Digo desconfiado

Ela ri-se. 

- Vê-se que não percebes nada. - Diz a Rhonda

- Explica-me! - Peço

De repente, um jipe aparece no meio do acampamento e bate em Rhonda.

- Sam?!

 

Calor

 

10 comentários

Comentar post

Mais sobre nós

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

João Jesus

Chamo-me João Jesus. Sou escritor e blogger! Sou português e habito num concelho do distrito de Vila Real! A leitura, a escrita e o filme são as minhas grandes paixões.

letrasaventureiras@sapo.pt

Luís Jesus

Chamo-me Luís Jesus. Sou ilustrador e blogger. Adoro ilustração e tecnologia. Apesar de ser ainda novo, o meu sonho é licenciar-me em engenharia informática e visitar países como a Austrália, Singapura, China e EUA.

letrasaventureiras@sapo.pt

Direitos de Autor

Plágio é CRIME! Não me importo que utilizem os meus textos desde que os identifiquem com o nome pelo qual os escrevo ou o link do blogue. As fotografias que utilizo são retiradas da internet, no entanto, se houver alguma fotografia com direitos de autor: estes não serão esquecidos. Obrigada!

Autora do Banner

DESIGNED BY JOANA ISABEL

Ranking