Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Letras Aventureiras | Por João e Luís Jesus

De João Jesus e Luís Jesus, nomeados os mais jovens escritores portugueses em 2016.

12
Jun17

"Aquele Dia de Inverno" - Capítulo IV

João Jesus e Luís Jesus
Inverno
Ao fim de uma hora e meia, o sol já espreitava pelas janelas de casa. Estou cansada.
Levanto-me e espreito para o meu quarto, onde a Courtney está a dormir. Resolvo que tenho de ir ter com o responsável do restaurante sozinha.
Saio de casa e agarro na minha mala, juntamente com algum dinheiro. Encontro apenas um café aberto a esta hora e tomo um café muito depressa.
Hoje está mais frio, fiz mal em não trazer um casaco bem grande.
As pessoas começam a sair das casas.
O restaurante não fica longe e resolvo ir a pé.
Chego ao restaurante que ainda não abriu. Sento-me perto da entrada e olho para o ecrã do meu telemóvel, marca as oito horas.
Vou à galeria e começo a passar as fotos. A maioria são minhas e do Philiph. Reparo que estou prestes a chorar, por isso guardo o telemóvel no bolso de trás.
- Bom dia! - Diz um homem negro perto de mim
- Mr. Mika! - estendo-lhe a mão e ele aperta-a.
- Desculpe por tudo o que aconteceu. - Diz ele baixando os olhos - Compreendo que não queira pagar o serviço depois de tudo o que aconteceu...
- Não, não Mr. Mika! Pagarei na mesma. - Digo
- Então... O que veio cá fazer? - Pergunta ele procurando as chaves do restaurante no seu bolso esquerdo
Esboço um pequeno sorriso.
- Hum, a polícia pediu que viesse pedir os registos das entradas e saídas no restaurante. Para analisarem possíveis suspeitos. - Explico
Ele abre a porta e olha seriamente para mim.
- Mas com certeza! Já calculava que ia acontecer algo do género. - Diz ele, meio atrapalhado - Entre.
Entro no restaurante. A minha cabeça fica cheia de recordações do dia de casamento. Abano a cabeça.
- Bem, venha comigo ali! Temos as gravações desse dia, por isso sabemos quem saiu e quem entrou. - Diz ele
Sigo-o até uma salinha escondida num canto. É claustrofóbica!
- Aqui está. - Diz ele - Deixe-me só ligar o computador...
Olho em volta enquanto ele liga o computador. O espaço é mesmo pequeno e está cheio de ecrãs.
O computador liga-se e inicia automaticamente o programa das câmaras.
- Qual é o dia das gravações que quer ver? - Pergunta ele
- Dia 13 de Dezembro. - Digo - Às onze da noite.
Ele digita o dia e as horas e o programa recua até às gravações dessa data.
Vejo o senhor ruivo a sair. Ele é mesmo real!
Depois, vejo um animador a sair com uma caixa de tabaco para fora do restaurante.
Logo de seguida, o meu rosto fica sem gota de sangue. A Courtney também saiu. Mas não! Não posso desconfiar dela, eu prometi que nunca desconfiaria dela.
Depois, o animador volta a entrar e vejo-me a sair do restaurante. Porém, avisto alguém a correr perto de mim.
- Espere! Coloque em pausa.
O Mr. Mika pausa o vídeo.
- Recue uns segundos.
Ela assim faz e vejo a cara do rapaz que passou por mim a correr. É o pai dele!
Agarro numa folha de papel e registo os nomes ou pelo menos o que sei deles. Guardo-o na mala.
- Mr. Mika, por favor envie isto para a polícia. - Digo-lhe
- Mas pensei que você é que ia ficar com isto! - Diz ele surpreso
- Mudei de ideias. - Digo
- Ok. - Sussurra ele
Saio da sala.
- Espere Alexis! - Grita Mr. Mika - Olhe o seu telemóvel.
Ele entrega-me o telemóvel.
- Estava caído no chão. - Diz ele - Bem, resto de um bom dia!
Agradeço e guardo o telemóvel no bolso.
Saio do restaurante e agarro outra vez no telemóvel. Preciso de ligar ao Nate, para o avisar que vai receber as gravações desse dia.
Desbloqueio o telemóvel e dou um grito de horror.
O telemóvel tem como foto de fundo, uma foto da Courtney, no dia do casamento, com algo na mão. Algo grande.
Uma corda. Uma corda bem forte. E tem sangue...

Calor

















































6 comentários

Comentar post

Mais sobre nós

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

João Jesus

Chamo-me João Jesus. Sou escritor e blogger! Sou português e habito num concelho do distrito de Vila Real! A leitura, a escrita e o filme são as minhas grandes paixões.

letrasaventureiras@sapo.pt

Luís Jesus

Chamo-me Luís Jesus. Sou ilustrador e blogger. Adoro ilustração e tecnologia. Apesar de ser ainda novo, o meu sonho é licenciar-me em engenharia informática e visitar países como a Austrália, Singapura, China e EUA.

letrasaventureiras@sapo.pt

Direitos de Autor

Plágio é CRIME! Não me importo que utilizem os meus textos desde que os identifiquem com o nome pelo qual os escrevo ou o link do blogue. As fotografias que utilizo são retiradas da internet, no entanto, se houver alguma fotografia com direitos de autor: estes não serão esquecidos. Obrigada!

Autora do Banner

DESIGNED BY JOANA ISABEL