Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Letras Aventureiras | Por João e Luís Jesus

De João Jesus e Luís Jesus, nomeados os mais jovens escritores portugueses em 2016.

28
Mar18

"A Vendedora de Sonhos" - Ana Ribeiro

João Jesus e Luís Jesus

faca4e863987aff5ba1ed6d4c4652b60.jpg

Todas as noites ela tinha o mesmo sonho: levantava-se – de manhã– bem cedo, colocava a mochila às costas e fazia-se ao caminho até à feira popular. Aproveitava o silêncio das madrugadas para desfrutar dos ruídos silenciosamente desassossegados; enquanto piquenicava a sua fruta preferida. Poucos minutos depois, acabada de chegar à feira, montava a sua banquinha e dizia com regozijo a quem passava que ali não se vendiam bem materiais. Vendiam-se sonhos. As pessoas ficavam a olhar seriamente para ela, não sabendo como compreendê-la e seguiam o seu caminho.

 

Aquela era uma questão que dava que pensar: poder-se-iam vender sonhos? Que tipo de sonhos mais se vendiam?

 

Ali havia de tudo: o sonho de casar e ter filhos, de ser bem-sucedido pessoal e profissionalmente, de ser rico. De ter uma casa nova ou simplesmente de ser feliz. Ela confessava muitas vezes que lhe dava sempre mais prazer “vender”  a simplicidade de um sonho. Há sonhos que não se vendem por valor monetário nenhum, o seu valor é tão incalculável que ela fazia por oferecer esses mesmos sonhos,
para que a vida das pessoas se tornasse melhor.

 

Quase todos os dias, os sonhos disponíveis se esgotavam, fazendo-a acreditar num novo dia e em novos sonhos. Sentia-se realizada quando chegava ao fim do dia vazia de sonhos, significava que tinha feito muitas pessoas felizes.

Mas houve um dia que a marcou. Um dia que ela não consegue esquecer. O dia em que ofereceu o sonho mais especial.  Já só tinha dois sonhos disponíveis, quando se aproximou dela um menino de aspecto humilde e simples, que fazia saltar à vista as suas dificuldades. Deliciava-se com um pequeno chupa de diversas cores. Perguntou-lhe o que estava a vender, ao que ela respondeu que vendia sonhos. O menino ficou intrigado questionando-a de seguida sobre o que eram sonhos. Ela não perdeu tempo a explicar que um sonho é algo que queremos com muita força. O menino ficou pensativo, dizendo tristemente que queria muito uma coisa; mas que não tinha dinheiro para comprá-la. Que era o seu sonho.

 

Ela perguntou-lhe qual era o seu sonho de criança e a resposta não tardou a chegar, como uma seta pronta a acertar em cheio no alvo certo: ter uma mãe. Não soube o que dizer, era mais um daqueles sonhos simples como ela gostava e sabia que tinha que o tornar realidade. Prometeu-lhe que o
iria ajudar.

 

Dali em diante a vendedora de sonhos e o pequeno vendedor de novos sonhos andavam sempre juntos a fazerem as pessoas felizes. Até ao dia em que um casal se dirigiu à banca dos sonhos, procurando um sonho muito específico. Ela perguntou o que procuravam exactamente, caso não tivesse nenhum sonho disponível podia tentar arranjar-se. O casal entreolhou-se e sorriu: “Queremos ser pais”.

 

Foi a primeira vez que a vendedora de sonhos, teve a oportunidade de cruzar dois sonhos de uma vez. O pequeno vendedor de novos sonhos, olhou para ela de lágrima no canto do olho e abraçou-a, agradecendo-lhe por tê-lo ajudado a concretizar o seu sonho.

 

Texto de Ana Ribeiro, escritora e blogger do blog "Escreviver"

Mais sobre nós

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

João Jesus

Chamo-me João Jesus. Sou escritor e blogger! Sou português e habito num concelho do distrito de Vila Real! A leitura, a escrita e o filme são as minhas grandes paixões.

letrasaventureiras@sapo.pt

Luís Jesus

Chamo-me Luís Jesus. Sou ilustrador e blogger. Adoro ilustração e tecnologia. Apesar de ser ainda novo, o meu sonho é licenciar-me em engenharia informática e visitar países como a Austrália, Singapura, China e EUA.

letrasaventureiras@sapo.pt

Direitos de Autor

Plágio é CRIME! Não me importo que utilizem os meus textos desde que os identifiquem com o nome pelo qual os escrevo ou o link do blogue. As fotografias que utilizo são retiradas da internet, no entanto, se houver alguma fotografia com direitos de autor: estes não serão esquecidos. Obrigada!

Autora do Banner

DESIGNED BY JOANA ISABEL