Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Letras Aventureiras | Por João e Luís Jesus

De João Jesus e Luís Jesus, nomeados os mais jovens escritores portugueses em 2016.

22
Nov17

"Olhar Invisível" - Ana Ribeiro

João Jesus e Luís Jesus

tumblr_nafs80KQUB1tic5ovo1_500.jpg

Sonhar… Um acto que acontece durante o nosso sono, interpretado de diversas formas, ainda meio incompreendido e sem uma justificação aparente. Dizem que os sonhos não são mais do que uma experiência de imaginação do subconsciente. Uma busca pela realização de desejos reprimidos. Os sonhos permitem-nos sair por breves momentos da nossa vida, da nossa pele e viver outras vidas, sermos outras pessoas, atingirmos o que até então parecia inatingível.

Havia um homem, perdido algures numa rua infinita de uma cidade longínqua, que vivia triste, angustiado e frustrado. Era conhecido por quem com ele se cruzava, e por quem conhecia a sua história como o homem que não conseguia sonhar. Não conseguia. Muita gente se questionava, como era possível haver uma pessoa que não fosse capaz de sonhar, que não soubesse o que era ter um sonho. Mas ele não sabia, passava horas e horas a tentar perceber o que havia de errado consigo próprio para ver tudo tão negro quando fechava os olhos. De certa forma era como se fosse desprovido de pensamento, de alma, de sentimento. Parecia que não era feito de carne e osso.
Um dia, estava ele muito descansado perdido em si mesmo, sentado nos degraus da sua escada quando apareceu uma jovem. Sentou-se ao seu lado e limitou-se a olhar para ele, no vazio dos seus olhos, não trocaram uma única palavra, ficaram apenas ali ao lado um do outro. Até que ele disse uma coisa…
Como é que se sonha?
Sky, era perspicaz e percebeu de imediato o dilema do homem. Explicou-lhe que sonhar não se aprendia, que era inato e nascia connosco. Que era como o vento, imprevisível. Ele calou-se e nada disse. Ela pegou na mão dele, e foram dar um passeio sem destino. Ele quis saber se ela tinha muitos sonhos, se sonhava muito. Disse-lhe que era uma sonhadora nata e que adorava sonhar. Voltou a fazer-se silêncio.
Pararam junto à praia, em jeito de segredo ele disse-lhe que adorava o mar e sentir a maresia, Sky convidou-o a descalçar-se e a deitarem-se na areia. Assim o fizeram, descontraídos e apenas com a maresia a envolvê-los.
De repente, o improvável acontece… Ele mostra-se agitado e acorda sobressaltado. Tinha-a a visto, tinha-a sentido, nos seus braços, aquele beijo. Estavam juntos. Juntos para sempre.
E apercebe-se, que tudo não tinha passado de um sonho. O primeiro de muitos…

 

 

Texto de Ana Ribeiro, escritora e blogger do blog "Escreviver"

21
Nov17

Resenha do filme "Mulher Maravilha"

João Jesus e Luís Jesus

timthumb.jpg

Como sabem, tornei-me um enorme fã da série de filmes do universo DC. 

Comecei com "Homem de Aço", de seguida "Batman Vs Superman" e agora, tive a oportunidade de assistir ao quarto filme do Universo da Liga da Justiça, "Mulher Maravilha".

A-D-O-R-E-I! Um filme fantástico!

Para quem não sabe, este filme saiu este Verão e é um dos melhores filmes da DC. Recebeu críticas muito positivas. 

Acho que este filme mereceu as incontáveis críticas positivas que recebeu! Está completamente incrível! 

Este filme já devia ter sido feito aos anos! Pelo que li, o filme "Mulher Maravilha" estava em negociações há muito, muito tempo, mas nunca tinham conseguido trazer esta linda história ao cinema.

Até que chegou alguém que conseguiu que esta grande história, chegasse ao mundo do cinema: Patty Jenkins. Esta senhora foi responsável por dirigir todo este filmes e claro, uma história de uma mulher "maravilha" devia ser dirigido por uma mulher, e esta não se saiu mal.

O filme tem uma boa história. Os efeitos especias estão divinais e deixou-me ainda com mais vontade de ir assistir ao meu filme mais aguardado do ano: "Liga da Justiça", que saiu esta semana nos cinemas.

Recomendo mesmo muito, muito, muito este filme a todas as pessoas, mesmo para quem não viu os filmes anteriores, pois este é um pouco desconectado da série de filmes da "Liga da Justiça".

O filme começa com Diana Prince, a famosa Mulher Maravilha, em Paris. Ela trabalha no Louvre e recebe uma caixa estranha, enviada por Bruce Wayne. 

Bruce envia-lhe a foto de Diana na 1ª Guerra Mundial, com três homens. Bruce tem um afeto especial por Diana e pede-lhe que esta, um dia, lhe conte a sua história.

Para quem não sabe, esta fotografia foi roubada por Lex Luthor, em "Batman Vs Superman", mas Bruce recuperou-a, após este ser preso.

Diana começa a lembrar-se da sua história.

Diana era a única criança na ilha das Amazonas. A sua mãe, a rainha das Amazonas, Hippolyta, conta-lhe que estava desesperada e que pediu a Zeus que lhe desse uma menina.

Diana é muito travessa e foge de todas as suas amas. Ela quer ser uma grande guerreira e todos os dias, assiste aos treinos da maior guerreira da ilha, Antiope.

A sua mãe conta-lhe que não se deve desejar a guerra e mostra-lhe um livro com a história da criação das Amazonas. Zeus criou o mundo e criou a sua maior criação: os homens. Os homens eram corajosos e tudo estava em paz.

Até que Ares, o filho de Zeus, ficou com ciúmes e lançou sentimentos negativos nos corações dos homens. Estes começaram guerras e Zeus decidiu que tinha de acabar com aquilo.

Porém, Ares matou todos os outros deuses e preparava-se para matar Zeus, até que este com a força que ainda tinha, o derrotou temporariamente.

Com os seus últimos suspiros, Zeus criou as mulheres, para manterem o amor e juízo nos homens. Criou também uma ilha, onde viviam as Amazonas, mulheres guerreiras encarregadas de acabar com Ares, assim que este voltasse.

Zeus também criou uma espada, "A Matadora de Deuses", que podia matar Ares, quando este volta-se. Depois, Zeus morreu.

Diana acha que um dia, Ares voltará e que Diana o matará, pois ela acha-se muito corajosa. Ela tenta negociar com a mãe, para fazer treinos diários com Antiope, para se tornar uma grande guerreira.

Em segredo, Diana treina todas as noites com Antiope. Mas um dia, Hippolyta, descobre Diana e Antiope e ordena que esta, treine Diana muito melhor do que treina as outras Amazonas, até ela ser a melhor de todas.

Passam-se vários anos, até que um dia, Diana está num treino com Antiope e para se proteger, coloca os braços à frente da cara (este é o símbolo icónico da heroína). Uma grande onda de poder espalha-se e derruba Antiope, fazendo que esta se magoe um pouco.

Diana fica triste com o seu ato e foge da área de treino. De repente, um objeto estranho cai do céu e aterra no mar da ilha.

Diana mergulha no mar para ver de perto e vê uma máquina estranha a afundar-se. Ela vê um homem, já um pouco inconsciente a afundar-se no mar e consegue salvá-lo.

Este homem chama-se Steve e agradece a ajuda de Diana. De repente, a praia é invadida por alemães, que procuram Steve. 

As Amazonas lutam com estes, mas no combate, Antiope morre para salvar Diana. Elas conseguem derrotar os alemães com a ajuda de Steve.

Elas fazem várias perguntas a Steve, com o laço de Héstia, que revela toda a verdade. Steve é um espião inglês, que se infiltrou nas forças alemãs para descobrir o que estes planeavam.

Steve roubou um caderno com notas valiosas e fugiu, caindo na ilha.

Diana acredita que Ares está por detrás daquela grande guerra e com a ajuda de Steve, decide partir para o mundo dos humanos, para matar o deus da guerra.

O filme está incrível e recomendo imenso! Adorei!

 

20916630_852581441564418_1179582757_n.png

20
Nov17

"Fama" - Capítulo VI

João Jesus e Luís Jesus

fama.png

 - Mas... Liam! - Gaguejo

Ela olha para mim, com um ar um pouco sorridente.

- Não era suposto irmos hoje, mas ligaram da empresa e temos de ir agora. - Avisa ele

Ponho a mão na testa.

- Mas, Liam! Eu não estou preparada! Ainda nem disse aos meus pais. - Digo

Ele abraça-me.

- Se queres ser modelo, temos de ir agora. Vai depressa fazer as tuas malas. - Diz-me ele de mansinho

Respiro fundo. Deviam ter me avisado antes. Como me vou despedir de todos? Não queria deixar a Dianne sozinha aqui, sem ninguém.

- Ah e já agora, trás aquela tua amiga, porque todas as modelos devem ter uma assistente. - Revela

Fico paralisada.

- Posso levar a Dianne? - Pergunto surpreendida

- Sim. Acho que é o nome dela! - Diz ele

Abraço-o de imediato.

- Ok, eu desco em meia hora. Até já! - Digo animada

Entro no quarto de rompante.

- Faz as malas. Vamos para Los Angeles! - Digo aos gritos

A Dianne olha para mim.

- Tu vais.

- Não, nós vamos! Explico tudo depois, agora vamos fazer as malas. - Digo animada

A Dianne dá um gritinho estridente e começa a fazer as malas.

Passados cerca de dez minutos, o quarto fica praticamente vazio. 

- Estás pronta, Dianne? - Pergunto

- Sim. Já liguei à direção para dar os livros para as pessoas que necessitam e informei que há um quarto livre. Podemos ir. - Diz ela rapidamente, com um sorriso

Sorrio e abraço-a.

- Ainda bem que vamos estar juntas nisto. - Suspiro

Saímos do quarto, abraçadas, enquanto as raparigas do nosso dormitório olham para nós com inveja. 

Desco do dormitório onde uma grande limusine espera por nós. A Dianne fica boquiaberta.

- Meninas. - Diz um senhor, abrindo a porta de trás

Entramos muito sorridentes, com o coração aos saltos no peito. 

A limusine começa a andar.

- Hum, não vem mais ninguém connosco? - Pergunto curiosa

- Não. Os outros membros já partiram. - Diz o senhor, muito docemente

Sorrio para a Dianne.

Passam-se cerca de duas horas, quando acordo no banco de trás da limusine.

- Acorda Chelsea! Chegamos! - Grita a Dianne

Olho imediatamente pela janela. 

Não acredito! Este é o sítio onde sempre quis estar!

Vejo a placa de Hollywood lá ao fundo, carros caríssimos a passar e jornalistas na rua. 

- Yeah! - Exclamo

Passados alguns minutos, o carro para. 

- Chegamos? - Pergunto ao motorista

- Sim. Já podem sair. - Diz ele

Saímos da limusine, muito curiosas. 

Muito de repente, uma enorme multidão de repórteres aparece e começam a tirar fotos com um enorme flash. 

- Com licença. - Diz o motorista, afastando os motoristas, para poder fechar o portão enorme do edíficio

- Hey, Chelsea! - Oiço atrás de mim

Olho e vejo o Liam. O seu sorriso é muito maior do que os outros dias.

- Bem-vindas ao meu mundo. - Diz ele, abraçando-nos

 

20916630_852581441564418_1179582757_n.png

19
Nov17

"Leva-me Para Onde Quiseres"

João Jesus e Luís Jesus

airplane-2037961_1920.jpg

 Quero fugir contigo.

Quero sair daqui, quero viajar e sonhar com os sítios mais belos e longínquos.

Leva-me para onde tu quiseres. Não quero saber para onde vamos, apenas que vou contigo e que iremos sair daqui em breve.

Quero conhecer novas coisas. Quero explorar novas culturas. Quero ficar contigo.

Também quero sair deste sítio por algum tempo. Por vezes uma mudança pode mudar tudo para melhor. E eu tenho a certeza que vai ser muito melhor.

Quero passar tempo contigo. Quero perder o voo, passar horas contigo à espera de um novo.

Quero ficar preso no trânsito, quero que haja uma tempestade para ficarmos presos um perto do outro. Quero estar perto de, no sítio onde quiseres.

 

20916630_852581441564418_1179582757_n.png

17
Nov17

Resenha do Livro "O Meu Pé de Laranja Lima"

João Jesus e Luís Jesus

9789728202255.JPG

 Na escola, mais precisamente, na disciplina de Português, foi-nos pedido para lermos um livro que estava dentro do programa do PNL. 

Fiquei decepcionado! Todos os livros que eu li até hoje que fazem parte do PNL (exceto Harry Potter), foram uma autêntica seca. Ainda por cima este, que um colega meu tinha lido e dizia que era uma porcaria.

Um pouco desapontado, lá requisitei o livro na biblioteca e levei para casa. 

Li o primeiro capítulo. Não gostei muito. Então comecei a ler os outros todos e em dois dias, li o livro inteiro. É um livro fantástico! Adorei! A história tocou-me imenso e quando dei conta, tinha lido o livro todo e fiquei um pouco triste com o final deste, pois acabou de uma maneira tão triste...

O livro tocou-me tanto como quase nenhum hoje fez! A história era simples, mas tão bela lida com cuidado. Fiquei muito emocionado com o destino do personagem principal, Zezé. 

Este livro foi escrito por um escritor brasileiro, José Mauro de Vasconcelos, e tive de fazer um pequeno esforço para entender algumas palavras, mas nada demais.

Recomendo imenso a leitura deste livro! É simplesmente fantástico e muito, mas muito bonito!

Esta história fala sobre um menino de cinco anos chamado Zezé, que é um de muitos filhos de uma família muito pobre.

Neste livro é também retratado algumas situações que as crianças tendem em fazer, quando são, bem, crianças! 

Zezé é visto como o diabo vivo e todos têm medo dele. Zezé faz muitas maluqueiras a todas as pessoas.

Zezé é uma criança que gosta de imaginar várias atrações e brincadeiras grandes no seu jardim. Ele imagina que o seu galinheiro é um jardim zoológico, entre outros.

Zezé acha que muitas vezes, os seus pais lhe batem sem razão nenhuma. Apenas é defendido pela sua irmã Glória, que o adora. 

Como todos os seus irmão faziam, Zezé teve o cargo de cuidar do irmão mais novo, Luís. Luís era visto como um rei vivo e Zezé adorava-o.

Zezé ensina-o a imaginar e brinca com ele no seu zoológico imaginário. 

Um dia, Zezé recebe a notícia que vai ter de mudar de casa com a sua família. Zezé fica triste e visita a nova casa. 

Lá, todos os seus irmão escolhem uma coisa para eles e Zezé fica com a única coisa que sobra. Um pequeno pé de um árvore de Laranja Lima.

Zezé fica enervado, pois acha que é inútil! Mas a pequena árvore começa a falar apenas com Zezé e tornam-se grandes amigos. Zezé dá-lhe o nome de Minguinho e Xururuca, apenas para situações em que o quer tratar melhor.

Acontecem muitas situações na vida de Zezé. Este começa a aprender o verdadeiro significado de problemas e começa a conhecer como é ser adulto.

Um livro surpreendente! Recomendo vivamente!

 

20916630_852581441564418_1179582757_n.png

Mais sobre nós

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

João Jesus

Chamo-me João Jesus. Sou escritor e blogger! Sou português e habito num concelho do distrito de Vila Real! A leitura, a escrita e o filme são as minhas grandes paixões.

letrasaventureiras@sapo.pt

Luís Jesus

Chamo-me Luís Jesus. Sou ilustrador e blogger. Adoro ilustração e tecnologia. Apesar de ser ainda novo, o meu sonho é licenciar-me em engenharia informática e visitar países como a Austrália, Singapura, China e EUA.

letrasaventureiras@sapo.pt

Direitos de Autor

Plágio é CRIME! Não me importo que utilizem os meus textos desde que os identifiquem com o nome pelo qual os escrevo ou o link do blogue. As fotografias que utilizo são retiradas da internet, no entanto, se houver alguma fotografia com direitos de autor: estes não serão esquecidos. Obrigada!

Autora do Banner

DESIGNED BY JOANA ISABEL